domingo, 31 de janeiro de 2016

Rafael Fernandes-RN: Acidente com vítima fatal na BR 405, próximo ao Posto Gangorra

DA REDAÇÃO COM GRUPOS WHATSAPP


Uma colisão entre moto e carro deixa um adolescente morto na BR 405, altura do KM 161, em Rafael Fernandes/RN. O grave acidente ocorreu na manhã deste domingo(31), por volta das 09h30.

De acordo com informações o adolescente pilotava a moto no sentido Rafael Fernandes a José da Penha/RN e em sentido contrário trafegava um veículo gol, de cor verde, conduzido pela pessoa conhecida como Cadim que ao fazer a conversão a esquerda foi atingindo pela moto, em consequência do forte impacto a moto pegou fogo. O condutor evadiu-se do local.

A vítima identificada como Alexandro Bernardo de Lucena, 16 anos, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do sinistro. Vítima e acusado residentes em Rafael Fernandes/RN.

Uma viatura da PM compareceu ao local e solicitou a equipe do ITEP/RN que se fez presente no local.

*Nosso Paraná RN

Campeonato Potiguar 2016: Clássico-Rei pede passagem

DA REDAÇÃO COM NOVO JORNAL
POR LEONARDO ERYS

O primeiro Clássico Rei do ano será diferente das temporadas anteriores. Dessa vez, as duas equipes, que disputarão juntas a Série C do Brasileirão após 11 anos, tentam se reerguer para um 2016 melhor. E a tabela do Estadual promoveu um confronto logo na terceira rodada, hoje, às 19h, na Arena das Dunas.

Se as duas equipe buscam uma temporada melhor que 2015, os inícios foram distintos e dão uma cara a esse primeiro duelo na temporada.

O ABC não começou da maneira que gostaria. Na estreia diante do Palmeira de Goianinha, no Frasqueirão, uma vitória sofrida por 2 a 1. Mesmo com um jogador a mais durante cerca de 50 minutos em campo, o time não conseguiu desenvolver um futebol que convenceu o torcedor e sofreu inclusive com o empate em determinado momento da partida.

Depois, foi até Ceará-Mirim e também não conseguiu evoluir. Mas dessa vez o adversário conseguiu se aproveitar. Superior, o Globo fez 3 a 1 no Alvinegro, que ainda perdeu um pênalti no confronto. Nessa partida, o técnico Narciso perdeu várias peças no time principal.

Já o América não poderia ter começado melhor as duas primeiras rodadas. Contra um frágil Alecrim na estreia, o time não foi tão convincente, mas não teve problemas para aplicar uma goleada por 4 a 0 no Periquito.

Na rodada seguinte, o time do técnico Aluísio Morais encarou o Assu e, dessa vez, convenceu. Mais um 4 a 0 no placar com um bom futebol apresentado e chances de gol criadas, o que dá moral ao Alvirrubro para o duelo de hoje.

Essa também será a vez de Aluísio Morais conviver com os desfalques. O Dragão pode perder até três jogadores titulares nas duas primeiras rodadas para o Clássico Rei de hoje. 
O zagueiro Gustavo, o volante Felipe Macena e o centroavante Luiz Eduardo devem desfalcar o Dragão na partida. Os três estão no departamento médico e uma definição sobre a presença deles em campo só será tomada às vésperas da partida. 

Na zaga, a mudança seria a entrada de Zé Antônio, que chegou a treinar no time titular na pré-temporada. No meio de campo, Júlio Teceiro, que entrou nos outros dois jogos, deve ser o substituto. 

A maior dificuldade fica no ataque. Sem Luiz Eduardo, Aluísio Moraes deve utilizar o atacante Rômulo, que foi regularizado na sexta-feira passada. O jogador chegou ao clube no início da semana por empréstimo do Vitória.

No ABC, o técnico Narciso deve ter mais novidades. A maior delas é a estreia de Lúcio Flávio, que, regularizado, deve ir a campo.

Além dele, Alemão, também considerado um dos maiores reforços desta temporada, deve fazer sua estreia no time principal. A dúvida é se ele entrará durante o confronto ou começará como titular na vaga de Nando.

Além disso, o lateral Filipi Souza e o meia Chiclete estão recuperados de lesão e são opções para o técnico Narciso. O lateral-direito deve voltar ao time principal.

Clássico equilibrado

América e ABC escreverão hoje mais uma página da rica história do centenário Clássico Rei. Disputado desde 1915, o confronto se tornou o maior duelo entre clubes do Rio Grande do Norte, consagrando diversos jogadores e contribuindo para o acirramento da rivalidade entre alvirrubros e alvinegros.

O pesquisador Marcos Trindade, um dos principais historiadores do futebol potiguar, conseguiu catalogar até aqui a realização de 518 jogos entre ABC e América, entre partidas amistosas e torneios oficiais. Segundo o pesquisador, o lado preto e branco de Natal tem vantagem no duelo. Ao todo, o ABC soma 180 vitórias em clássicos contra 174 americanas.

Apesar do rico acervo histórico, Trindade acredita que alguns duelos se perderam ao longo do tempo, em função da falta de informações oficiais com relação a partidas realizadas no início do século passado. Desse modo, pode haver divergências no número de jogos disputados entra as duas maiores equipes potiguares.

Deu América no último confronto 

O mais recente confronto entre ABC e América foi histórico. Foi exatamente na final do Campeonato Potiguar do ano passado, que deu o título ao Dragão em uma vitória por 1 a 0 em pleno Frasqueirão. Quem vencesse o duelo, sairia com o título e o América levou a melhor. O gol da partida foi de Flávio Boaventura, que ficou marcado pela comemoração na bandeirinha de escanteio.

O último clássico da Arena das Dunas foi exatamente o primeiro jogo dessa final, quando a partida terminou empatada por 1 a 1.

De lá para cá os dois times não se enfrentaram mais, já que o Elefante jogava a Segunda Divisão enquanto o Alvirrubro disputou a Série C.

Mas nessa temporada os confrontos serão constantes. Além do Campeonato Potiguar, as equipes se enfrentarão na Série C. E ainda tem mais: caso avancem na Copa do Brasil, os dois já se enfrentam na 2ª fase.

números

Clássico Rei

Total de jogos 
518
Vitórias do ABC 
180
Vitórias do América
174
Diferença pro ABC - 06
Empates -163
Jogos sem resultados -01
Total de gols - 1.315
Gols do ABC - 683
Gols do América- 632
Saldo pro ABC - 51

Ficha Técnica

ABC
Vaná
Filipi Souza
Gabriel
Gustavo Bastos
Hugo
Márcio Passos
Zaquel
Lúcio Flávio (Chiclete)
Erivélton
Jones Carioca
Alemão (Nando)
Técnico: Narciso

AMÉRICA
Pantera
Gabriel
Flávio Boaventura
Zé Antônio (Gustavo)
Cazumba
Júlio Terceiro
Bruno Renan
Cascata
Thiago Potiguar
Reis
Luiz Eduardo (Rômulo)
Técnico:Aluísio Morais

Estádio: 
Arena das Dunas, em Natal-RN. Hora: 19h 
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Estado do RN perde R$ 163 milhões em royalties do petróleo e gás

DA REDAÇÃO COM NOVO JORNAL
POR IGOR JÁCOME
Estado e municípios do Rio Grande do Norte deixaram de receber, juntos, R$ 163 milhões em royalties referentes à produção de petróleo no território potiguar em 2015. O valor representa um declínio de praticamente 30% em relação ao que foi recolhido em 2014, quando governo e prefeituras de 91 cidades receberam R$ 551 milhões. O principal fator da queda dos repasses, sentida em todo o país, foi o baixo preço do barril de óleo, que chegou a US$ 30. O estado, entretanto, teve uma redução superior à média nacional. 

“Dois fatores contribuíram para a diminuição na arrecadação de royalties no Rio Grande do Norte: a forte queda do preço do barril do petróleo e uma pequena redução da produção no estado. Ambos os fatores são considerados para o cálculo dos royalties devidos”, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Gestores e especialistas ouvidos sobre o assunto concordaram com a análise.

Os dados divulgados mensalmente pela Agência apontam que o governo do estado recebeu um valor 36% menor em 2015, comparado com os do ano anterior. Trata-se de um saldo negativo de quase R$ 100 milhões. Para se ter uma ideia, o total recebido ao longo do ano (R$ 175 milhões) foi menos do que o estado recolheu em royalties em 2011 – quando R$ 205,9 milhões entraram nas contas. A comparação não considerou o avanço inflacionário. Para a Secretaria de Planejamento do RN, entretanto, as perdas seriam ainda maiores: 45%. Entre outros investimentos, o governo utiliza os royalties para pagamento da contraprestação da Arena das Dunas, o estádio de futebol construído pela OAS para a Copa do Mundo de 2014.

Os relatórios dos últimos seis anos (desde 2010) mostram crescimento constante do volume de royalties distribuídos em todo o país, estados produtores e municípios. A queda brusca veio em 2015, dificultando ainda mais o fechamento das contas públicas que já estavam em crise por causa da desaceleração da economia nacional. 

Percentualmente, as perdas do RN foram maiores que a média nacional. No país, a ANP – responsável pelo repasse - distribuiu R$ 13,8 bilhões ao longo dos últimos 12 meses. Um ano antes foi R$ 18,5 bilhões, uma queda de R$ 4,7 bilhões. A redução percentual foi de 25,1%. Os estados que recebem royalties, 11 ao todo, tiveram perda média de 26%. Já nos municípios potiguares, a média foi de uma queda de 23%. 

Municípios

No RN, as cidades que recebem a maior parte dos royalties registraram perdas mais elevadas que a média. Mossoró, Macau e Guamaré receberam 40% menos royalties no ano passado. 
Em 2014, Mossoró recebeu mais de R$ 37,3 milhões. Um ano depois a queda dos repasses fez com que recebesse R$ 22,1 milhões, uma subtração de R$ 15,1 milhões (40%). O município que mais recebe recursos, teve perdas de 37%. Caiu de R$ 37,4 milhões para 23,4 milhões. Em Guamaré, houve queda em 38,8% em 2015, e o município não espera melhora em 2016. Somente em janeiro, houve declíniu de mais 30%, segundo a Secretaria de Planejamento. 

Compensação financeira

O royalty é uma compensação financeira paga ao estado brasileiro pelas empresas que produzem petróleo e gás natural em território nacional. O valor é calculado levando-se em conta três fatores. São eles: a alíquota do campo produtor, que pode variar de 5% a 10%; a produção mensal do campo e o preço de do tipo de petróleo produzido nele.

No Rio Grande do Norte, por exemplo, o óleo produzido é o “RN Mistura” – leve e de um valor um pouco mais alto que outros. Apesar disso, a produção do estado vem decaindo. Em dezembro do ano passado o gerente regional (RN e CE) da Petrobras, Tuerte Amaral, afirmou que a produção caiu 6,7% entre 2013 e 2015 no estado. A média de 59 mil barris por dia caiu para 56 mil. Por outro lado, a empresa afirmou ao NOVO, nesta semana, que nos últimos dois anos (2014 e 2015), a produção de petróleo no Rio Grande do Norte se manteve estável - cerca de 56.200 barris de petróleo por dia e 1.145 m³/dia de gás. “Considerando-se o declínio natural de produção, característico de uma bacia madura, além da atual conjuntura macroeconômica, os esforços empreendidos pela Petrobras no estado buscam enfrentar o desafio de manutenção dos atuais níveis de produção para o ano de 2016”, disse a empresa, em nota.

Jean-Paul Prates, consultor na área de energia e diretor do Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne), sediado em Natal, foi consultor contratado pelo Ministério de Minas e Energia para atuar na elaboração do decreto de 1997 que regulamentou o pagamento. Ele reforça que não houve nenhuma mudança no cálculo usado para saber quanto cada ente vai receber de royalties.
A queda registrada nos repasses dos royalties, conforme ele, é um reflexo da redução do preço do produto em todo o mundo, impulsionada especialmente por causa da demanda de compra e venda do óleo e do jogos de interesses políticos e comerciais que envolvem três potências mundiais: Rússia, Arábia Saudita e Estados Unidos.

Trata-se de questão macro, que, para ele, independe de qualquer coisa que o Brasil ou a Petrobras possam fazer. Ele afirma que as perdas poderão ser ainda maiores nos próximos dois meses e devem se manter pelo menos ao longo do primeiro semestre de 2016. A expectativa do mercado, aponta, é de que a situação volte a se normalizar em 2017. Ele estima que até o final do próximo ano o preço do petróleo alcance um patamar entre US$ 60 e 65 – “consideramos que esse seja um preço justo. Razoável para quem produz e tolerável para quem compra”, aponta.

O consultor orientou que as prefeituras busquem criar um fundo ou um mecanismo para que possa armazenar recursos quando o petróleo estiver mais caro e assim guardar recursos para épocas como a atual. 

“O estado não pode cobrar que o royalty fique sempre no mesmo patamar. Ele é um maná, uma receita variável, sujeita à volatilidade do mercado. O gestor público tem que ter consciência disso, de que tem que guardar, fazer um fundo, porque essa receita com certeza vai variar, mais que o ICMS, mais que qualquer outra receita”, pontua.
Receitas municipais caem com redução nos repasses da ANP

A cifra de R$ 21.260.049,82 é uma boa receita para uma cidade de pouco mais de 12 mil habitantes. Apesar disso, Guamaré sentiu a falta de R$ 13 milhões que não foram recebidos em 2015. O secretário de Planejamento do município,Jefferson Soares, afirmou que a prefeitura tem se adaptado como pode à nova realidade, buscando outras fontes de receita. “A queda já está atrapalhando a administração e ainda estamos esperando mais redução este ano”, apontou. “Em janeiro já veio 30% a menos”, acrescentou. Uma das fontes que ajuda a suprir essa perda no orçamento, ainda que parcialmente, é o Imposto Sobre Serviços (ISS) movimentado pela Refinaria Potiguar Clara Camarão, da Petrobras, afirmou o auxiliar do prefeito. Apesar disso, o município vai precisar adiar algumas obras e planejar melhor o pagamento de outras, parcelando repasses às empresas, por exemplo.
O secretário reforçou que os recursos não podem ser utilizados, por exemplo, para pagamento dos servidores municipais, ficando basicamente para investimentos e, especialmente obras, como construção e reforma de escolas, unidades de saúde e estradas. “Agora mesmo estamos fazendo a estrada de Salina da Cruz (comunidade do município)”, detalhou o secretário. 

O governo do estado não escapou das perdas. O secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira apontou considerou que a queda dos royalties influenciou “de forma absolutamente significativa” o orçamento da máquina pública estadual, por se tratar da terceira maior receita do estado.De acordo com ele, os royalties são utilizados no pagamento da contraprestação da Arena das Dunas e investimentos. Gustavo não detalhou os valores.
A alternativa encontrada pelo governo foi o aumento das alíquotas de impostos estaduais, já aprovado no ano passado e que passa a valer nesta semana. 
“Iniciamos o realinhamento tributário coordenado pela Secretaria de Tributação, o que deve gerar R$ 220 milhões de março a dezembro, além de manter a expectativa em torno do crescimento da economia, uma vez que não estamos isolados dos demais estados da federação”, concluiu Gustavo, questionado a respeito das medidas adotadas.

Mossoró enfrentou queda superior à constatada na tabela da ANP, de acordo com o secretário de Planejamento do município, Gutemberg Dias. Somado a outras reduções em repasses federais e na arrecadação, o declínio dos royalties impactou de tal forma as finanças do município, que a Prefeitura começa o ano com contas em atraso com fornecedores. 
Como medida de curto prazo o município estuda fazer uma operação financeira de crédito na bolsa de valores – trata-se de uma espécie de empréstimo consignado, com base nas arrecadações de royalties. Baseado, por exemplo, nos números de dezembro (caso o contrato fosse fechado agora) o município poderá tomar R$ 34 milhões em empréstimo a ser pago em parcelas de 10% dos repasses mensais oriundos da ANP.
“A cidade também enfrenta o desaquecimento do mercado local de petróleo. A Petrobras vem reduzindo investimentos, diminuiu valores de contratos, e isso afeta o trabalhador, provoca desemprego”, relatou Gutemberg. 

Polícia Civil desmonta mais uma boca de fumo em Pau dos Ferros, RN

DA REDAÇÃO COM BLOG DO JP
A equipe da Polícia Civil de Pau dos Ferros, na tarde deste sábado, 30, por voltas 13 horas, sob o comando do Delegado Regional, Inácio Rodrigues, prendeu em flagrante, por tráfico de drogas, a pessoa de Denis Felipe Silva Araújo, mais conhecido como Denis Cabeção.

A prisão aconteceu quando os policiais estavam investigando uma residência usada por Denis para traficar drogas no bairro Manoel Deodato. Ao avistarem a chegada de um usuário, notaram que Denis saiu da casa e entrou numa residência ao lado para buscar a droga. Os policiais agiram rápido e abordaram Denis saindo da casa, que após revista, encontraram um pedaço de maconha e bastante dinheiro fracionado.

Segundo o delegado Inácio Rodrigues, “Denis Cabeção já vinha sendo investigado, inclusive tinha sido preso por porte ilegal de arma há 15 dias atrás pelo GTO. Quarta-feira, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão em sua residência que fica próximo a delegacia, mas não encontrou nenhuma droga. Mudamos a estratégia, e hoje conseguimos fazer o flagrante.”

Denis cabeção e o usuário foram encaminhados para a Delegacia, e após a confecção do auto de prisão em flagrante, foi entregue ao sistema penitenciário, onde aguardará preso a audiência de instrução e julgamento.

Chacina deixa 11 mortos na região metropolitana de Londrina, no PR

Polícia investiga se onda de violência tem relação com morte de PM.
Cristiano Luiz Botino foi baleado na zona norte e morreu no hospital.


DA REDAÇÃO COM JORNAL NACIONAL
Onze pessoas foram executadas uma chacina na região de Londrina - no norte do Paraná. Outras 15 ficaram feridas. A polícia investiga se os crimes têm relação com a morte de um PM.

As mortes começaram depois da uma hora da manhã. Foram registradas em Londrina e em cidades próximas. Só em uma casa, três pessoas foram assassinadas e outras três ficaram feridas.

Um morador contou que cinco ou seis homens chegaram em dois carros e começaram a atirar. “Eles estavam tudo de colete, alguns com umas roupas pretas, tudo de colete. Eram uns cinco ou seis homens aí com tudo nos carros, né? Efetuou os tiros e foi embora. Enquanto não acabou as balas eles, não pararam de atirar. Mais de 30 tiros”, diz a testemunha.

Um dos mortos dentro da casa era parente de uma mulher. “Eles estavam todos em amigos na casa e, logo em seguida, chegaram e deram uns tiros pelo vidro do portão. Inclusive, tinha uma criança do lado da pessoa, que não está mais aqui com a gente, que morreram três na casa, né?”, conta uma mulher que é parente de um dos mortos da casa. 

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná criou uma força-tarefa para investigar se a onda de violência tem ligação com a morte de um policial militar na sexta-feira (29). Cristiano Luiz Botino, de 33 anos, foi baleado na zona norte de Londrina e morreu no hospital. Na hora do crime ele não estava trabalhando e não usava farda.

“Se nós identificarmos que há participação de militares em ações não pautadas pela lei pra vingar a morte de quem quer que seja, efetivamente os mecanismos de saneamento e expurgo serão adotados no âmbito da Polícia Militar do estado do Paraná”, diz o comandante geral da PM do Paraná, Maurício Tortato.

Desde o início do ano, outros quatro PMs foram assassinados no Paraná. No começo da semana, um policial militar foi baleado em Londrina. Imagens mostram o momento em que dois homens chegaram atirando. Foram pelo menos dez disparos. O policial sobreviveu.

“Isso pode ser uma guerra de quadrilha. Não há que se descartar nenhuma linha e todas as linhas tem que ser trabalhadas. Portanto só a investigação nas próximas horas já devemos ter algum resultado de linha de autoria em relação a alguns casos desses”, diz o secretário de segurança do Paraná, Wagner Mesquita.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Executivo pau-ferrense paga funcionalismo dentro do mês

DA REDAÇÃO COM NOSSA PAU DOS FERROS

O prefeito Fabrício Torquato autorizou o pagamento para esta sexta-feira, 29, do salário referente ao mês de janeiro de todos os servidores públicos do município, em uma demonstração de que a gestão segue atenciosa na tarefa de organizar as finanças municipais. 

Diferente da maioria dos municípios do Estado e do país, quando mais de 50% das prefeituras têm atrasado os vencimentos dos funcionários, Pau dos Ferros mantém o compromisso e a responsabilidade com seu quadro de pessoal. 

“Nós todos estamos vivendo esta crise gigante. Mas mesmo assim, entendemos a importância das obrigações básicas, e, a folha em dia é uma delas. Isso é um fator importante pra gente vibrar”, declarou o chefe do Executivo. 

No total, serão 1.149 servidores que receberão o salário nesta sexta-feira, 29, fazendo circular na cidade um montante de R$ 1.413.365,34, apesar das parcelas zeradas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) nos dias 10 e 20 deste mês – só de Previdência foram pagos, aproximadamente, R$ 470 mil.

“O pagamento sem atraso é um zelo que a gestão tem com uma área importantíssima que é a valorização dos profissionais”, concluiu Fabrício.

Vigilante reage a assalto e é baleado em Pau dos Ferros, RN

DA REDAÇÃO COM NOSSO PARANÁ RN
Na noite desta sexta-feira(29) por volta das 23h30, a viatura do PPO estava finalizando uma ocorrência de suspeita de um arrombamento numa residência quando foi acionado sobre um assalto em andamento na Rua 13 de Maio em Pau dos Ferros, quando a policia chegou ao local e se deparou com a pessoa que foi identificado como sendo o vigilante dos correios da cidade de Rafael Fernandes, e que sofreu um disparo de arma de fogo próximo ao pescoço e foi imediatamente socorrido para o HRCCA e posteriormente transferido para outra unidade hospitalar.

Foi levada pelo criminoso a moto da vítima uma Titan cor vermelha, adesivo preto no tanque e aros dos pneus de cor lilás.
Moto foi recuperada pela Polícia Militar

Setor público tem déficit recorde de R$ 111,2 bi em 2015

Rombo soma 111,2 bilhões de reais, o mais alto da série histórica do BC; pagamento das "pedaladas fiscais" piorou os resultados

DA REDAÇÃO COM VEJA ECONOMIA
COM REUTERS

O setor público brasileiro teve déficit primário (descontadas as despesas com o pagamento de juros da dívida pública) de 111,24 bilhões de reais em 2015, o mais elevado para a série histórica do Banco Central, iniciada em 2001. Assim, o rombo acumulado em doze meses equivale a 1,88% do Produto Interno Bruto (PIB), informou o BC nesta sexta-feira.

Apenas em dezembro, o déficit foi de 71,72 bilhões de reais, influenciado pelo pagamento das chamadas "pedaladas fiscais". Com o desempenho, o governo encerrou o ano com dívida bruta equivalente a 66,2% do PIB.

Nesta quinta-feira, o Tesouro já havia divulgado um déficit igualmente recorde para o governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência Social) de 114,98 bilhões de reais em 2015. Os números desta sexta-feira incluem os resultados de estados e municípios.

LEIA MAIS:


(Com Reuters)

Criança com síndrome rara morre no Rio Grande do Norte

Nathan Feitosa, de 11 anos, tinha Síndrome de Hutchinson-Gilfordmorava. Ele morreu na tarde desta sexta-feira (29) em Natal.

DA REDAÇÃO COM G1 RN
O pequeno Nathan Feitosa, de 11 anos de idade, portador da Síndrome de Hutchinson-Gilfordmorava, conhecida como progéria, morreu na tarde desta sexta-feira (29) em Natal. De acordo com a família, Nathan teve um 'cansaço' nesta sexta, chegou a ser internado em uma UTI, mas não resistiu. O corpo será levado para João Pessoa, onde o garoto nasceu.

Nathan é filho do delegado de Polícia Civil Normando Feitosa e de Joseane Ramos. Ele foi diagnosticado com progéria - uma alteração genética rara e fatal, caracterizada pelo envelhecimento acelerado - quando tinha três anos. De acordo com o pai da criança, para cada ano vivido era como se Nathan envelhecesse cinco anos.

Até os dois primeiros anos de vida, as características físicas de Nathan eram as mesmas de uma criança saudável. Entretanto, logo surgiram algumas mudanças na textura da pele, enrijecimento das articulações e uma acentuada queda de cabelo.
Nathan gosta de jogar vídeo-game com os irmãos, Normando Filho e Nathiely (Foto: Ricardo Araújo/G1)Nathan (ao centro) ao lado dos irmãos Normando
Filho e Nathiely (Foto: Ricardo Araújo/G1)
A síndrome de Hutchinson-Gilford, de acordo com a geneticista Maria Ione Costa, é raríssima. A especialista acompanhou Nathan desde o diagnóstico. Dados da Fundação de Pesquisa da Progéria, nos Estados Unidos, informam que, para os pais que nunca tiveram uma criança com progéria, as chances de terem um filho afetado com a síndrome é de uma em quatro milhões.

Estima-se que pouco mais de 100 crianças espalhadas pelo mundo sofrem deste mal. No Brasil, menos de uma dezena de casos são conhecidos. No Rio Grande do Norte, há duas crianças com progéria. Nathan, que nasceu em João Pessoa, na Paraíba, é uma delas.

Crianças com progéria morrem de doenças cardíacas que afetam milhões de adultos em envelhecimento normal, mas ao invés de ocorrer quando a pessoa tem mais de 60 ou 70 anos, por exemplo, essas crianças podem sofrer ataques cardíacos e derrames já com 5 anos de idade.

Henrque Alves para Michel Temer: 'PMDB do RN é todo seu'

DA REDAÇÃO COM DE FATO
POR BLOG DO CESAR SANTOS

O vice-presidente da República, Michel Temer, desembarcou em Natal no início da tarde desta sexta-feira (29), para o encontro com os peemedebistas potiguares dentro da programação da "Caravana da Unidade".



Temer foi recepcionado pelo presidente estadual do PMDB, ministro Henrique Alves (PMDB). Ele chegou acompanhado dos ex-ministros Moreira Franco e Elizeu Padilha.

A "Caravana da Unidade" veio de João Pessoa (PB).

Deputados, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e presidentes de diretórios municipais participaram do encontro.

O PMDB administra 53 prefeituras do Rio Grande do Norte, tem 23 vice-prefeitos, mais de uma centena de vereadores, além do senador Garibaldi, deputado federal Walter Alves e cinco deputados estaduais.

O PMDB de Mossoró está representado pela ex-prefeita e pré-candidata a prefeita Fafá Rosado, que preside o partido na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte.
Ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, com Henrique Alves e Michel Temer (Foto: Blog da Thaisa Galvão)
No encontro, aberto agora pouco, Henrique Alves ressaltou a importância do PMDB no cenário nacional, afirmando que o partido está mais forte do que nunca.

O ex-governador Geraldo Melo foi escolhido para saudar os convidados. Fez um discurso forte, destacando a importância do PMDB do Rio Grande do Norte e de todo o País.

Michel Temer anda o Brasil, com a "Caravana da Unidade", para fortalecer o seu grupo dentro do partido e manter a presidência nacional, que já cortejada pelo senador Renan Calheiros.
Temer sentiu o apoio do PMDB potiguar nas palavras de Henrique: "O PMDB do Rio Grande do Norte é todo seu."

Lei Orçamentária Anual é publicada pelo Governo no Diário Oficial do Estado (DOE)

DA REDAÇÃO COM DE FATO
A Lei Orçamentário Anual (LOA 10.050 – 29 de janeiro) foi publicada pelo Governo do Estado no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado, 30.

Nela, o governo prevê receita total estimada nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social é de R$ 10.584.707,00, sendo que R$ 8.994.880,00 do Orçamento Fiscal e R$ 1.589.827,00 do Orçamento da Seguridade Social.

O Estado estima para 2016 um montante de R$ 514.139.000,00 para investimento, o que representa 4,85% do orçamento.

Segundo o governo, as fontes de financiamento da despesa do Orçamento de Investimento decorrerão da arrecadação própria de receitas e de outras fontes.

RIO GRANDE DO NORTE
LEI Nº 10.050, DE 29 DE JANEIRO DE 2016
Estima a receita e fixa a despesa do Estado do Rio Grande do Norte para o exercício financeiro de 2016 e dá outras providências.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE:  FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
CAPÍTULO I
DISPOSIÇÕES COMUNS
Art. 1º  Esta Lei estima a receita e fixa a despesa do Estado do Rio Grande do Norte para o exercício financeiro de 2016, nos termos do art. 106, §4º, I, II e III, da Constituição do Estado, bem como o disposto na Lei Estadual nº 9.976, de 02 de setembro de 2015, compreendendo:
I - Orçamento Fiscal referente aos Poderes do Estado, seus Fundos, Órgãos e Entidades da Administração Direta e Indireta;
II - Orçamento da Seguridade Social, abrangendo todos os Fundos, Órgãos e Entidades da Administração Estadual Direta e Indireta; e
III - Orçamento de Investimento das Empresas em que o Estado, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto.
CAPÍTULO II
ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL
Seção I
Estimativa da Receita
Art. 2º A receita total estimada nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social é de R$ 10.584.707,00 (dez bilhões, quinhentos e oitenta e quatro milhões, setecentos e sete mil reais) a ser distribuída da seguinte forma:
I - R$ 8.994.880,00 (oito bilhões, novecentos e noventa e quatro milhões, oitocentos e oitenta mil reais) do Orçamento Fiscal; e
II - R$ 1.589.827,00 (hum bilhão, quinhentos e oitenta e nove milhões, oitocentos e vinte e sete mil reais) do Orçamento da Seguridade Social.
Parágrafo único.  O valor de R$ 818.004.000,00 (oitocentos e dezoito milhões e quatro mil reais), incorporado na receita total prevista no caput deste artigo, é definido como receita intraorçamentária, por se tratar de operações entre órgãos integrantes do orçamento fiscal e da seguridade social.
Art. 3º A receita será arrecadada nos termos da legislação vigente, e das especificações constantes dos quadros integrantes desta Lei.
Parágrafo único.  Durante o exercício financeiro de 2016, a receita poderá ser alterada até o nível de subalínea, conforme a necessidade de adequá-la à sua efetiva arrecadação.
Seção II
Fixação da Despesa
Art. 4º A despesa, fixada no mesmo valor da receita estimada, é de R$ 10.584.707,00 (dez bilhões, quinhentos e oitenta e quatro milhões, setecentos e sete mil reais) compreendendo:
I - R$ 7.169.191.000,00 (sete bilhões, cento e sessenta e nove milhões, cento e noventa e um mil reais) do Orçamento Fiscal; e
II - R$ 3.415.516.000,00 (três bilhões, quatrocentos e quinze milhões, quinhentos e dezesseis mil reais) do Orçamento da Seguridade Social.
Parágrafo único.  As despesas totais dos órgãos e entidades compreendidos nos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social serão realizadas segundo a discriminação constante no Programa de Trabalho.
Art. 5º  O Poder Executivo, no interesse da Administração Pública, poderá designar como unidades gestoras de créditos orçamentários, unidades administrativas subordinadas ao mesmo Órgão, com as atribuições de movimentar dotações consignadas às unidades orçamentárias, consoante o disposto no art. 14, parágrafo único, da Lei Federal nº 4.320, de 17 de março de 1964.
CAPÍTULO III
ORÇAMENTO DE INVESTIMENTOS
Seção I
Fontes de Financiamento
Art. 6º  O Orçamento de Investimento das Empresas Públicas e das Sociedades de Economia Mista do Estado do Rio Grande do Norte estima a receita e fixa os investimentos para o exercício financeiro de 2016, em R$ 514.139.000,00 (quinhentos e quatorze milhões, cento e trinta e nove mil reais).
Art. 7º As fontes de financiamento da despesa do Orçamento de Investimento  decorrerão da arrecadação própria de receitas e de outras fontes, no montante
de R$ 514.139.000,00 (quinhentos e quatorze milhões, cento e trinta e nove mil reais).
Seção II
Fixação da Despesa
Art. 8º A aplicação dos recursos do orçamento de investimento serão realizados segundo a discriminação por órgão e função no montante de R$ 514.139.000,00 (quinhentos e quatorze milhões, cento e trinta e nove mil reais).
CAPÍTULO IV
AUTORIZAÇÃO PARA ABERTURA DE CRÉDITOS SUPLEMENTARES
E PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE ANTECIPAÇÃO
DE RECEITA ORÇAMENTÁRIA
Seção I
Autorização para Abertura de Créditos Suplementares
Art. 9º Fica o Poder Executivo autorizado na forma do art. 167, V a VIII, da Constituição Federal, e nos termos do art. 42 da Lei Federal nº 4.320, de 1964, a abrir créditos suplementares ao seu orçamento, durante o exercício financeiro do ano de 2016, até o limite correspondente a 10% (dez por cento) do total das despesas fixadas no art. 4º.
Art. 10. Fica o Poder Executivo autorizado a abrir créditos suplementares, durante o exercício financeiro do ano de 2016, para alterar a regionalização definida no Programa de Trabalho, até o limite correspondente a 10% (dez por cento) do total das despesas fixadas no art. 4º.
Art. 11. Fica o Poder Executivo autorizado a abrir créditos suplementares, durante o exercício financeiro do ano de 2016, de recursos oriundos de operações de créditos autorizadas ou contratadas durante o exercício, de convênios colocados à disposição do Estado pela União, e de receitas próprias da Administração Indireta e Fundos, cujos recursos têm destinação específica, sem considerá-los no limite estabelecido no caput, do art. 9º, desta Lei.
Art. 12. Fica o Poder Executivo autorizado a abrir créditos suplementares destinados ao pagamento das despesas com pessoal e encargos sociais, educação, segurança e saúde, nos termos do art. 43, § 1º, I, II e III, da Lei Federal nº 4.320, de 1964, sem considerá-los no limite estabelecido no caput do art. 9º, desta Lei.
Seção II
Autorização para a Realização de Operações
de Antecipação de Receita Orçamentária
Art. 13. Fica o Poder Executivo autorizado a realizar, durante o exercício financeiro de 2016, operações de antecipação de receita orçamentária até o limite de 2% (dois por cento) sobre a receita corrente líquida, calculada na forma do art. 2º, IV, “b” e “c”, §§ 1º e 3º, da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000.
Parágrafo único.  Como garantia das operações de antecipação de receita orçamentária, o Poder Executivo poderá oferecer o produto da arrecadação dos impostos previstos no art. 155, o produto da participação nos impostos federais, prevista nos arts. 157 e 159, I, “a”, e II, todos da Constituição Federal, bem como ofertar outros bens na forma da legislação pertinente. 
CAPÍTULO V
DISPOSIÇÕES FINAIS
Art. 14. O Poder Executivo expedirá normas necessárias à compatibilização da execução dos orçamentos de que trata a presente Lei, mediante a Programação Financeira para 2016, que fixará limites e medidas imprescindíveis a manter os dispêndios compatíveis com as receitas, a fim de atender às prescrições dos arts. 8º e 9º da Lei Complementar Federal nº 101, de 2000.
Parágrafo único.  As normas, limites e medidas de que trata o caput desse artigo serão publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE), assim como serão disponibilizadas na página eletrônica da Secretaria do Estado de Planejamento e das Finanças (SEPLAN).
Art. 15. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de janeiro de 2016.
Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 29 de janeiro de 2016, 195º da Independência e 128º da República.

ROBINSON FARIA
Gustavo Mauricio Filgueiras Nogueira

Após três meses: Thábata Mendes rompe com Ximbinha e deixa XCalypso

DA REDAÇÃO COM UOL ENTRETENIMENTO MÚSICA

Durou três meses a parceria entre Thábata Mendes e Ximbinha. A cantora deixou a banda XCalypso, criada pelo guitarrista após a separação com Joelma. O assessor pessoal de Thábata confirmou o rompimento na madrugada deste sábado (30), em sua rede social.

"Sim, gente! É verdade, Thábata se desligou da XCalypso, é só o que posso falar... O resto não cabe a mim. Aguardem um comunicado oficial da equipe da banda", escreveu Maxsuel Praxedes no Facebook. Antes, ele havia publicado uma foto da cantora com a legenda "Que venha o 'novo'".

Sim, gente! É verdade, Thábata se desligou da XCalypso, é só o que posso falar... O resto não cabe a mim. Aguardem um comunicado oficial da equipe da banda.
Publicado por Maxsuel Praxedes em Sexta, 29 de janeiro de 2016
Thábata Mendes foi apresentada por Ximbinha em 31 de outubro como sua nova parceira musical. Envolvido em uma briga judicial com a ex-mulher pelo uso do nome Calypso, o guitarrista anunciou a nova grafia de seu nome artístico (Chimbinha virou Ximbinha) e o novo nome da banda, XCalypso.

Em 29 de novembro, a XCalypso divulgou sua primeira música de trabalho, "Saudade". O primeiro show da banda aconteceu em 3 de janeiro, na festa de aniversário da cidade de Ananindeua, no Pará.

A XCalypso tem shows agendados neste sábado, em Senador José Porfírio (PA) e no próximo dia 10, em Cametá (PA).

Procurada pelo UOL, a assessoria de Ximbinha e da banda XCalypso não se pronunciou até a conclusão deste texto.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Paulo Henrique Amorim é condenado à prisão por ofender diretor da Globo

Ainda cabe recurso
DA REDAÇÃO COM NA TELINHA
POR GABRIEL VAQUER
Apresentador do "Domingo Espetacular", da Record, Paulo Henrique Amorim foi condenado a cinco meses e dez dias de prisão por ofender o diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel.

Em decisão publicada nesta sexta-feira (29), o relator do caso, desembargador Edison Brandão, avaliou que Amorim está em "autêntica empreitada" contra a honra do jornalista. Segundo ele, a vontade de cometer o crime “salta nítido nos autos, ficando clara a intenção em macular a honra de Ali Kamel”.

Em seu blog jornalístico, o Conversa Afiada, Paulo Henrique acusou Ali Kamel de racismo por conta do livro "Não Somos Racistas - Uma Reação aos que Querem nos Transformar numa Nação Bicolor". Ele afirmou que o diretor da Globo "engrossa as fileiras racistas dos que bloqueiam a integração e a ascensão dos negros" e classificou no texto como uma pessoa "trevoso" - que significa uma pessoa horrível, terrível, medonha.

Para o desembargador, o apresentador "seguramente poderia exercer seu direito à crítica sem emprego de palavras demeritórias e pejorativas”. Como as ofensas foram feitas na internet, a pena foi aumentada em um terço.

A decisão ainda cabe recurso, o que Paulo Henrique Amorim deverá fazer. Não é, nem de longe, a primeira vez que ele é condenado por escritos em seu blog. Outros jornalistas da Globo já o processaram por ofensas semelhantes.

Procurada pela reportagem do NaTelinha para se manifestar, a assessoria da Record informou que Paulo Henrique Amorim não responde as notas de ação judicial.