domingo, 30 de junho de 2013

TEVE INICIO INÍCIO ONTEM (29) O III TORNEIO DE FUTEBOL FRANCISCO IVANIR DAS CHAGAS

O III Torneio de Futebol Francisco Ivanir das Chagas, no Sitio Sanharão em Água Nova RN, teve inicio ontem a tarde, com a participação de equipes municipais.

Confira os resultados:

TABAJARA F.C X AJAKS - O AJAKS venceu a partida por WO
UNIÃO 4 X 0 VETERANO
CRUZEIRO 0 X 0 SANHARÃO - Nos penaltis o Sanharão levou a melhor
ACIF 0 X 3 AREINHENSE

Lembrando que o torneio terá a seguinte premiação: 1º lugar um Troféu + 100,00 + uma Bola, 2° lugar um Troféu + 60,00 + uma Bola, 3º lugar um Troféu + 40,00 + uma Bola, 4º lugar um Troféu + 20,00 + uma Bola.

Confira mais imagens:









Fotos e informações: Água Nova News

CABO DA PM MATA SUSPEITO DE MOLESTAR SUA FILHA NA CIDADE DE IPUEIRA

João da Perua - Foto de Jair Sampaio

Um fato trágico marcou e assustou os moradores da pequena cidade de Ipueira nas primeiras horas deste sábado (29). Um crime de homicídio ao que tudo indica motivado pela defesa da honra, acordou toda a comunidade e trouxe a tona uma história terrível. Segundo as primeiras informações o Cabo da PM conhecido como Santos, residente na cidade e destacado em Timbaúba dos Batistas, teria descoberto que um indivíduo da cidade, por sinal seu amigo, que tem o apelido de João da Perua, molestava sua filha desde quando a mesma tinha 10 anos (hoje a garota já tem 13).

SANTOS 
Cabo PM Santos

Enfurecido com a descoberta desta triste notícia, por volta da meia noite desta sexta-feira o cabo foi até a residência do seu "amigo" e sem muita conversa deferiu alguns disparos de arma de fogo contra o mesmo, que inclusive estava deitado dormindo.

João da Perua foi socorrido para a cidade de Patos na Paraíba, onde foi atendido no Hospital daquela cidade mas não resistiu aos ferimentos vindo a morrer na manhã deste sábado. Segundo testemunhas durante seu socorrimento ele conversou com populares e a todo momento negava que teria praticado o fato contra a filha do militar. Cabo Santos se entregou prontamente a policia local, sendo conduzido para delegacia de policia civil onde foi feito o flagrante, comunicado ao oficial de dia do 6º BPM que conduziu o mesmo para a sede do batalhão da PM onde se encontra nesse momento recolhido a disposição da justiça da comarca de Caicó.

Fonte: Niltinho Ferreira - Trânsito no Seridó

ABC perde do Náutico, mas é campeão da Taça Ecohouse


Da redação Natal

Fotos: Frankie Marcone

Já campeão do torneio, o ABC se despediu com derrota da Taça Ecohouse. Neste sábado, dia de seu aniversário de 98 anos, o alvinegro acabou vencido pelo Náutico por 2 a 1, em jogo disputado na noite deste sábado no Frasqueirão. O time levou para casa o troféu Marinho Chagas.


No segundo tempo de jogo, o técnico do ABC se irritou com um torcedor que o criticava. Os demais vaiaram o torcedor em apoio ao treinador que chegou recentemente ao clube.


Voltando ao jogo, o ABC sofreu o primeiro gol ainda no segundo tempo. Magrão, aquele mesmo que já atuou pro vários clubes do país, como Palmeiras e São Caetano, abriu o placar.

O ABC não sentiu o gol e teve oportunidades de empatar, mas seus atacantes pecaram nas finalizações. No segundo tempo, o estreante Pêna anotou o segundo gol dos pernambucanos. Assim como no primeiro gol, o ABC não se abateu e partiu parfa cima.

Aos 12 minutos, Felipe Alves descontou em bela jogada individual na área. O atacante tem sido um dos melhores jogadores do time na competição.


O ABC seguiu na pressão em busca do empate, mas esbarrou na forte defesa timbu e o placar ficou mesmo 2 a 1. Esta foi a primeira vitória do Náutico na competição, antes o time tinha perdido para Alecrim e América.

O ABC agora volta suas atenções para a Copa do Brasil. Na quarta o time enfrenta o Goiás, no Serra Dourada, em jogo válido pela fase de ida da 3ª fase da competição.Da redação Natal


Jornal de Fato

Dilma perde apoio, e eleição de 2014 iria para o 2º turno

DE BRASÍLIA

Depois de três semanas de manifestações de rua em todo o país, a presidente Dilma Rousseff é a pré-candidata que mais perdeu apoio na corrida pelo Planalto.

Sua taxa de intenção de votos cai até 21 pontos percentuais. Embora ainda lidere a disputa de 2014, a queda indica que hoje ela teria de enfrentar um segundo turno.

Para piorar a situação da presidente, seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, se mostrou bem mais resiliente à insatisfação geral dos eleitores com os políticos.

Além de ter perdido só dez pontos percentuais, o petista ainda ganharia no primeiro turno a eleição hoje em um dos cenários apresentados.

Há um crescente movimento dentro do PT que pede a volta de Lula em 2014.

O Datafolha foi à ruas na quinta e na sexta-feira. Entrevistou 4.717 pessoas em 196 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O cenário hoje mais provável para a sucessão inclui Dilma, Marina Silva (Rede), Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). Nessa simulação, a petista tinha 51% das intenções de voto nos dias 6 e 7 deste mês. Agora, desceu para 30%. Esse é o mesmo percentual da aprovação de seu governo, apurada no mesmo levantamento e divulgada ontem pela Folha.

Nesse mesmo cenário, Marina Silva subiu de 16% para 23%. Aécio Neves foi de 14% para 17%. Campos oscilou de 6% para 7%.

Os três adversários juntos pularam de 36% para 47%. Nessa hipótese, seria realizado um segundo turno entre a petista e Marina.

Impressiona o aumento de eleitores sem candidato --que dizem não saber quem escolher ou que afirmam votar em branco, nulo ou nenhum. No início do mês, eram 12%. Agora, são 24%.

No outro cenário no qual Dilma aparece como candidata é incluído também o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa --que tem negado intenção de disputar eleições.

Nessa hipótese, a petista tem 29% e há três nomes empatados em segundo lugar: Marina (18%), Aécio e Joaquim (15% cada um). Campos pontua 5%.

Lula é testado em duas simulações. Numa delas, vai a 45%. Nesse cenário, Marina, Joaquim, Aécio e Campos somam juntos 43% e ficam empatados tecnicamente com o ex-presidente. Haveria possibilidade de segundo turno.

Em outra cartela, quando o nome de Joaquim não é incluído, Lula tem 46% contra 37% de Marina, Aécio e Campos somados -aí o petista venceria no primeiro turno.

No geral, é possível dizer que os votos perdidos por Dilma foram, em parte, herdados por Marina e Joaquim. Um outro segmento de ex-dilmistas preferiu fazer um "pit stop" no grupo dos que
não têm candidato. Aécio e Campos não se beneficiaram da desidratação de Dilma.

Outro indicador duro com a atual presidente é na pesquisa espontânea, aquela na qual o entrevistado não é confrontado com uma lista de nomes. A petista já havia caído de 35% para 27% de março para o início de junho. Agora, bateu em 16%. Lula se manteve estável, com 6%. Joaquim Barbosa, que nunca aparecia na pesquisa espontânea, surge com 2%.

Há oscilações nas intenções de voto quando se comparam as taxas do interior do país e de áreas urbanas. Dilma vai melhor no interior. (FERNANDO RODRIGUES)

Folha de São Paulo

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Ministério da Justiça abre processo contra Telexfree por indícios de pirâmide financeira

RENATA AGOSTINI
DE BRASÍLIA

O Ministério da Justiça abriu processo administrativo nesta sexta-feira (28) contra a empresa Telexfree, nome fantasia da Ympactus Comercial Limitada, por indícios de formação de pirâmide financeira.

A empresa, que tem sede no Espírito Santo, mas atuava pela internet, terá agora dez dias para apresentar sua defesa e poderá ser multada em até R$ 6 milhões caso fique comprovada a fraude.


A Telexfree se apresenta em seu site como fornecedora de serviços de voz. Mas faz propaganda de enriquecimento fácil a quem se torna "divulgador" dos serviços da empresa.

O trabalho oferecido pela TelexFree consiste em espalhar anúncios pela internet. Para participar, contudo, o colaborador tem de pagar uma taxa de adesão e comprar um "kit" que o habilita à função.

A empresa oferece ainda o pagamento de comissão a quem trouxer mais membros.

A Telexfree está proibida de aceitar novos colaboradores desde junho por determinação da 2ª Vara Cível de Rio Branco, sob pena de multa de R$ 100 mil a cada nova adesão. O caso chegou à Justiça após ação do Ministério Público do Acre. Uma mensagem no site alerta o internauta sobre a decisão judicial.

A Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), vinculada ao Ministério da Justiça, iniciou investigação sobre o caso em março deste ano após receber denúncias de diversos Procons e do Ministério Público do Acre.

"A prática de esquemas de pirâmides, além de crime, acarreta danos irreparáveis aos consumidores. As empresas que incorrerem nessas práticas também serão sancionadas com base no Código de Defesa do Consumidor", alertou Amaury Oliva, diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, da Senacon.

Reprodução
Site da empresa TelexFree, que se apresenta como fornecedora de serviços de voz

Folha de São Paulo

IPI reduzido para móveis e eletro acaba no domingo (30)

Brasília (AE e ABr) – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou ontem a recomposição parcial do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para eletrodomésticos da chamada “linha branca” e móveis. Os produtos estavam com o imposto reduzido desde fevereiro de 2012. O benefício, no entanto, expira no domingo (30) e a partir da segunda-feira o imposto voltará gradualmente ao patamar antigo. As novas alíquotas valerão até o fim de setembro.

Magnus Nascimento
Máquinas de lavar permanecerão com a atual alíquota, 10 por cento, mas outros itens terão o IPI elevado
Mantega garantiu que o varejo e a indústria de móveis e eletrodomésticos de linha branca farão um esforço para absorver a recomposição das alíquotas de IPI sem que haja um aumento de preços para o consumidor. 

Com o fim do benefício, a partir da segunda-feira, 1º, a alíquota do fogão, que hoje é 2%, passa para 3% e valerá até setembro. Para tanquinho, a alíquota de 3,5% passa para 4,5%. Para refrigerador e congelador, os 7,5% passam para 8,5%. Para máquinas de lavar, o imposto está definitivamente mantido em 10% desde o ano passado. Móveis em geral, que têm alíquota de 2,5%, passarão a ter 3%. Para painéis, o valor de 2,5% passa para 3%. Laminados, com alíquota de 2,5%, terão IPI de 3%. 

A alíquota de luminárias, que hoje é de 7,5%, passará para 10%. No caso dos papeis de parede, a mudança é de 10% para 15%. O ministro lembrou que a recomposição das alíquotas começou neste ano. “Em fevereiro, já demos um primeiro passo e já fizemos recomposição parcial das alíquotas”, lembrou Mantega.

Preços

De acordo com o ministro, o varejo e a indústria farão um esforço para absorver a recomposição das alíquotas. O compromisso, acrescentou, tem o objetivo de não prejudicar as vendas e nem causar impacto na inflação. “Os setores vão procurar absorver o aumento de tarifas. Farão esforço para manter os preços atuais”, disse Mantega.

Ainda assim, afirmou o ministro, os empresários se queixaram do aumento de custos de alguns insumos e componentes. “Ficamos de estudar o que fazer para impedir que haja um aumento de custos para a produção que possa ser repassado para o consumidor final. O nível de vendas desses produtos teve crescimento moderado nesses primeiros cinco meses do ano e, portanto, deve continuar tendo esse desempenho”, completou.

Mantega ressaltou que não existe mais espaço fiscal para novas desonerações, como as pedidas por produtores de aço na última terça-feira (25). “Temos de colher frutos das desonerações aplicadas e em curso, mas também temos de melhorar a arrecadação e o desempenho fiscal. Em função disso, novas desonerações não estão previstas”, acrescentou.

TRIBUNA DO NORTE/(AE e ABr)

FHC é eleito para Academia Brasileira de Letras

Fernando Henrique na Academia

Ubiratan Brasil/AE

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso confirmou seu favoritismo e foi eleito nesta quinta-feira à tarde para a cadeira de nº 36 da Academia Brasileira de Letras, ocupada antes pelo jornalista João de Scantimburgo, que morreu em março.

A eleição aconteceu na sede da ABL, no Rio, e Fernando Henrique conseguiu 34 dos 39 votos possíveis - 24 acadêmicos votaram em pessoa e outros 14, por carta. Houve uma abstenção. Após oficializada a vitória, o ex-presidente comemorou com amigos na Fundação Eva Klabin, na Lagoa, zona sul do Rio.

“Resisti alguns anos à sugestão de vários amigos para me apresentar à ABL. Primeiro, porque não sou propriamente o que se denomina de um ‘homem de letras’”, escreveu ele, em sua página no Facebook. “Segundo, porque temia que pudesse haver confusão entre minha produção intelectual e minhas posições políticas. Ao saber, porém, que desde sua fundação a Academia contemplava intelectuais em geral, e não apenas escritores, e tendo também passado mais de dez anos fora de cargos públicos, sem mais aspirar a nenhum deles, arrisquei submeter meu nome à apreciação dos acadêmicos.”

No mesmo texto, Fernando Henrique comenta a honraria desta quinta. “Eleito, só me resta agradecer a generosidade dos que hoje me recebem como companheiro, reafirmando minha satisfação e meu desejo de ajudá-los no esforço para que a ABL continue cumprindo os desígnios de seus fundadores, primeiros ocupantes de cadeiras, dentre os quais Machado de Assis, Ruy Barbosa e Joaquim Nabuco.”

“Essa eleição é um ato de respeito da Academia Brasileira de Letras à inteligência brasileira. A grande obra de Fernando Henrique Cardoso de sociólogo e cientista dá ainda mais corpo à Academia”, disse o imortal Marcos Villaça, ex-presidente da ABL, em comunicado oficial.

O convite para disputar a vaga partiu de dois imortais, a escritora Nélida Piñon e o senador José Sarney, logo depois de a Academia considerar a cadeira vaga. Logo a campanha por Fernando Henrique ganhou outras adesões como a de Villaça e de Celso Lafer, ex-ministro de Relações Exteriores do governo do ex-presidente e responsável por trazer a carta de candidatura. 

O lançamento do nome de FHC foi um dos mais rápidos da história. Em almoço de conselheiros da Fundação Santillana, o ex-presidente estava com outros imortais no La Casserole, em São Paulo, no dia 22 de março, quando Nélida recebeu no celular a informação sobre a morte de Scantimburgo. Passou-a a Sarney, na cadeira ao lado - e este sugeriu que Fernando Henrique seria um bom nome para a vaga. FHC concordou e os autorizou a sair à caça dos votos. 

O anúncio de sua candidatura, porém, despertou adesões imediatas “Tão logo soube que ele se candidataria, eu lhe garanti meu voto”, confidenciou a escritora Lygia Fagundes Telles à reportagem.

Agora ele é o terceiro presidente da República a fazer parte da ABL - Getúlio Vargas foi o primeiro, eleito em 1941 para a cadeira 37, seguido de Sarney, escolhido pelos imortais em 1980 para ocupar a cadeira 38. Ele também terá como colegas dois membros de seu governo, como seu vice-presidente Marco Maciel, eleito em 2004, e Celso Lafer, membro da casa desde 2006.

Fernando Henrique derrotou outros dez candidatos à cadeira 36: J R. Guedes de Oliveira, Gildasio Santos Bezerra, Jeff Thomas, Carlos Magno de Melo, Eloi Angelo Ghio, Diego Mendes Souza, Felisbelo da Silva, Alvaro Corrêa de Oliveira, José William Vavruk e Arlindo Vicentine.

TRIBUNA DO NORTE/AE

CNJ condena Osvaldo e Rafael por “negligência e descuido”

Ricardo Araújo - repórter

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) condenou os desembargadores potiguares Osvaldo Soares Cruz e Rafael Godeiro Sobrinho por “negligência e descuido” que culminaram nos crimes de corrupção praticados na Divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN). De 2007 a 2011, os desvios de recursos da Divisão causaram danos ao erário estadual estimados em R$ 14,1 milhões. Como punição, Osvaldo Soares Cruz deverá ser compulsoriamente aposentado, com o cálculo dos ganhos mensais baseado no tempo de serviço. Reformado por ter completado 70 anos em fevereiro, o desembargador Rafael Godeiro Sobrinho deverá ter sua aposentadoria por idade convertida em compulsória, como sanção, imposta pelo CNJ.

Elisa Elsie/Marcelo Barroso
Osvaldo Cruz está afastado das atividades há 14 meses. Rafael aposentou-se por idade em fevereiro deste ano

Além da aposentadoria à revelia, o desembargador Rafael Godeiro também perderá o direito de praticar a advocacia e assumir cargo comissionado no Judiciário. A decisão do Pleno do CNJ, tomada na 172ª Sessão Ordinária desta quinta-feira, 27, só poderá ser objeto de recurso no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF), por se configurar como a penalidade administrativo-disciplinar máxima do órgão, conforme esclareceu o jurista Paulo de Tarso Fernandes. 

Para a decisão, os membros do CNJ seguiram o voto apresentado pelo relator do Processo Administrativo Disciplinar (PAD), Jorge Hélio Chaves de Oliveira, que apurou, ao longo de 440 dias, infrações disciplinares cometidas pelos desembargadores citados. A apresentação do relatório durante a sessão de ontem pelo conselheiro Jorge Hélio ocorreu concomitante ao encerramento das suas atividades junto ao CNJ.

Ao longo da leitura do voto, distribuído em 142 páginas, o conselheiro caracterizou a conduta dos dois ex-presidentes do TJRN e detalhou as modalidades de desvios de recursos do Setor de Precatórios e quanto foi extraído ilegalmente dos cofres públicos estaduais durante a gestão de cada um deles. “Não há vídeo, carta, bilhete ou anotação de diário que comprove a participação e recebimento de recursos por Osvaldo e Rafael, mas não se passa recibo para pagamento de propina”. 

Os desvios cometidos ao longo da gestão de Osvaldo Cruz (2007 a 2009), somaram aproximadamente R$ 3,2 milhões. Enquanto que na presidência de Rafael Godeiro, o prejuízo foi da ordem de R$ 5,4 milhões. “Ainda estão no limbo R$ 8 milhões. Outros R$ 6 milhões foram devolvidos por Carla Ubarana”, relembrou o conselheiro. Ao longo da leitura do voto, Jorge Hélio Chaves de Oliveira destacou o quão “difícil foi concluir” o processo, pois estava sendo decidido o “futuro” de dois desembargadores.

Sobre o julgamento, o desembargador Rafael Godeiro disse que não tinha nada a declarar e resumiu seu discurso em: “Eu tenho a dizer que estou aposentado por idade. Já estou aposentado por idade e não tenho mais nada a declarar”. O advogado Flaviano da Gama, que defende Osvaldo Cruz, confirmou que irá recorrer da decisão junto ao CNJ e, em seguida, ao Supremo Tribunal Federal (STF). “O CNJ acatou parcialmente a defesa. Reconheceu a inexistência de dolo”, disse Flaviano da Gama. O Ministério Público Estadual e o TJRN foram procurados, mas as assessorias afirmaram que os órgãos não irão se pronunciar.

TRIBUNA DO NORTE

Barragem de Oiticica é incluída entre prioridades do governo federal

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, recebeu do ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, portaria publicada no Diário Oficial da União incluindo a barragem de Oiticica, em Jucurutu, entre os empreendimentos do Rio Grande do Norte com prioridade para receberem recursos para obras e serviços de engenharia destinados à prevenção e ao enfrentamento de desastres naturais. A portaria também é assinada pela ministra Miriam Belchior, do Planejamento, Orçamento e Gestão.

A portaria que adicionou a barragem de Oiticica entre as obras emergenciais está em consonância com outra portaria dos ministérios da Integração, Orçamento, Cidades e Saúde. A portaria anterior, de número 130, de abril deste ano, inicialmente, instruiu a inclusão de 15 projetos do Rio Grande do Norte, a maioria deles na área de abastecimento de água.

Obras de emergência para o Rio Grande do Norte

Além da barragem de Oiticica, os projetos já contemplados na portaria anterior são os seguintes: no ministério das Cidades foram autorizados dois sistemas de abastecimento de água para Assú e Caicó.

Entre os municípios beneficiados com ampliação dos atuais sistemas de abastecimento de água estão; Porto do Mangue e comunidade do Rosado, Caraúbas, São João do Sabugi, Encanto, Jardim de Piranhas, Portalegre e Pendências, todos com projetos no ministério da Saúde.

Já o ministério da Integração Nacional aprovou o projeto da barragem de Umarizeiro e da subadutora de Governador Dix-sept Rosado , partindo do sistema adutor Apodi-Mossoró. As comunidades que estão às margens da barragem de Santa Cruz , em Apodi, também tiveram seus sistemas de abastecimentos selecionados pelo ministério da Integração.

A adutora de Umari, em Campo Grande, e uma adutora integrada ligando Pendências, Macau, Guamaré e Baixa do Meio, fazem parte da seleção de projetos já publicados pelo ministério da Integração.

SAÚDE – O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, enviou portaria ao deputado Henrique Eduardo Alves autorizando o repasse de R$ 750 mil para os serviços de média e alta complexidade do Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal.

Da Assessoria

Juiz anula decisão e julgamento sobre validade de concurso da PM retorna ao 1º grau no RN

A Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) anulou nesta quinta-feira (27) sentença proferida pela 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal, que havia fixado o dia 10 de janeiro de 2011 como prazo máximo para validade do concurso público de soldado da Polícia Militar. A decisão dos magistrados foi no sentido de acolher pedido do Ministério Público. Agora, o processo retorna para primeira instância e aguardará uma nova sentença do juiz responsável.

O relator do processo no TJRN, o desembargador Amílcar Maia, chegou a promover uma audiência entre as partes (MP e Governo do Estado) na tentativa de um acordo, mas não obteve êxito. Executivo e Ministério Público recorreram de sentença de primeiro grau, proferida pelo Juízo da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal. De acordo com a decisão do juiz, a partir de janeiro de 2011 não mais seria possível nomear aprovados no concurso realizado em 2005.

Pedido

Enquanto o processo permaneceu em segunda instância, representantes do Poder Executivo requereram a compreensão do Ministério Público para nomear os 824 candidatos aprovados, com a garantia de que não houvesse, no futuro, qualquer ação de improbidade contra os atuais agentes públicos do Estado.

O promotor do Patrimônio Público presente na audiência realizada pelo desembargador Amílcar Maia, Jann Polacek Melo Cardoso, entendeu que não seria ponderável, nesta fase do conflito, realizar uma conciliação. Ele destacou que preferia aguardar o desfecho do processo pela via judicial.

Jornal de Fato

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Espanha passa sufoco contra a Itália e precisa dos pênaltis para ir à final

Bonucci chuta por cima do gol de Casillas e dá a classificação para Espanha

Bruno Freitas, José Ricardo Leite e Pedro Ivo Almeida
Do UOL, em Fortaleza

O adversário do Brasil na decisão da Copa das Confederações saiu nesta quinta-feira no dramático clássico europeu entre Espanha e Itália, em temperatura escaldante no estádio Castelão, em Fortaleza. Depois de igualdade de 0 a 0 em 120 minutos eletrizantes, os espanhóis ficaram com a vaga na final nos pênaltis, quando foram perfeitos e contaram com o chute no desperdiçado de Bonucci. Placar final, 7 a 6.

A decisão por pênaltis teve direito à cavadinha de Candreva e acabou apena na sétima cobrança, graças ao chute de Bonucci por cima e muito longe. No fim, Jesus Navas converteu a cobrança definitiva.

Vencedora em Fortaleza, a Espanha leva o seu favoritismo à decisão contra o Brasil no domingo. A final da Copa das Confederações acontece no Maracanã, às 19h (de Brasília). No mesmo dia Uruguai e Itália jogam em Salvador pelo terceiro lugar.

Espanhóis e italianos carregaram para o campo de Fortaleza as memórias ainda frescas da final da Euro de 2012, em Kiev, quando a Fúria passou por cima dos rivais, com goleada por 4 a 0. Mas, logo no primeiro tempo, as lembranças da Ucrânia ficaram para trás, com a Azzurra surpreendentemente colocando os favoritos em posição de desconforto.


Desfalcada de Mario Balotelli, que sofreu uma lesão e voltou para casa antes do fim do torneio, a Itália mudou sua formação tática para jogar com três zagueiros: Barzagli, Chiellini e Bonucci. E quem esperava que os tetracampeões fossem uma presa fácil para a melhor seleção do momento acabou contrariado pela corajosa estratégia de contragolpe do técnico Cesare Prandelli.

Por sua vez, a Espanha começou a partida com duas novidades em relação ao último compromisso na Copa das Confederações, com as entradas de David Silva e Fernando Torres. Os campeões mundiais começaram o jogo com lentidão, sem criatividade diante da linha de defensores italianos. Durante o jogo, acusaram o desgaste por causa do calor severo do Ceará.

A Itália jogou com o apoio da torcida no Castelão desde o início e foi para o ataque usando as bolas em velocidade pelas laterais, com Maggio e Giaccherini, em estratégia semelhante à usada pela Nigéria contra os espanhóis na primeira fase.

Apesar de lidar com o domínio de posse de bola espanhol, os italianos foram melhores no primeiro tempo e tiveram mais oportunidades de gol. Neste contexto, Iker Casillas precisou fazer boas defesas para preservar a igualdade no placar.

Aos 16min, Maggio recebeu lançamento longo por trás da zaga e tentou tirar de Casillas com a cabeça, mas o goleiro espanhol praticou grande defesa. Dois minutos depois De Rossi quase marcou, desviando de cabeça em jogada de bola parada.

Mais adiante, aos 35min, Giaccherini acionou Maggio pelo alto, mas novamente Casillas evitou o primeiro gol italiano que defesa à queima-roupa. A Espanha respondeu no minuto seguinte, quando uma ação vertical alcançou Torres na área. O atacante girou diante da marcação de Barzagli, mas errou o alvo. Mas o goleiro do Real Madrid voltou a trabalhar aos 42min, com um soco num chute forte de De Rossi.

A Itália voltou ao no segundo tempo com Montolivo na vaga de Barzagli, mas não abdicou da formação com três zagueiros, graças ao recuo de De Rossi. Na Espanha, Jesus Navas substituiu David Silva e conseguiu dar uma renovada criativa no ataque do time, abrindo a marcação até a ponta direita.

Afetados pelo calor cearense, as duas seleções diminuíram o ritmo e as chances de gol caíram junto. Muito desgastadas, as seleções europeias não conseguiram evitar a continuação da disputa na prorrogação.

Logo no início da prorrogação Giaccherini fez a trave de Casillas balançar com um chute potente de primeira. Na resposta, Jordi Alba perdeu gol na frente de Buffon, após passe magistral de Iniesta. Na segunda etapa foi a vez de Xavi acertar o poste. A Espanha apertou, mas não conseguiu o gol e teve de encarar a penalidades.

Nas cobranças de pênalti, Xavi, Iniesta, Piqué, Sergio Ramos, Juan Mata, Busquets e Jesús Navas garantiram o 100% de aproveitamento para a finalista Espanha, já pela Itália, antes de Bonucci desperdiçar a cobrança decisiva, Candreva, Aquilani, De Rossi, Giovinco, Pirlo e Motolivo tinham convertido.

Personagens da Partida

Melhores

  • De Rossi 
    Foi um leão em campo na marcação. No 2º tempo virou zagueiro. Na prorrogação, saltou para evitar um gol espanhol
  • Casillas 
    Foi gigante no primeiro tempo com defesas em jogadas de bola pelo alto da Itália

Piores

  • Fernando Torres 
    Novidade no ataque, foi inoperante e não conseguiu incomodar a defesa italiana
  • Montolivo 
    Entrou no segundo tempo para renovar o meio-campo, mas errou passes demais

Voz da Torcida

  • Shakira entre nós

    A estrela colombiana foi uma das atrações da partida no Castelão. Ao aparecer no telão, foi chamada de ?gostosa? pelos fãs cearenses
  • Tomou olé

    Torcendo contra a Espanha, a torcida provocou os favoritos do torneio com gritos de ?olé? durante as trocas de bola da Itália

Banco Central eleva previsão de inflação para 6%


A inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve chegar a 6%, este ano. Essa estimativa foi divulgada hoje (27) pelo Banco Central (BC), no Relatório de Inflação, divulgado trimestralmente. A projeção anterior era 5,7%.

Para 2014, a estimativa é que a inflação fique em 5,4%, ante 5,3% previstos anteriormente. No caso da inflação acumulada em 12 meses no final do segundo trimestre de 2015, a estimativa é 5,5%.

Essas estimativas são do cenário de referência, feito com base na taxa básica de juros, a Selic, no atual patamar (8% ao ano) e dólar a R$ 2,10.

O BC também divulga estimativas do cenário de mercado, em que são utilizadas projeções de analistas de instituições financeiras para a taxa Selic e câmbio. Nesse caso, a estimativa para a inflação, este ano, é 5,8%, a mesma projeção divulgada em março.

Para o próximo ano, a estimativa desse cenário é que a inflação fique em 5,2%, ante 5,1% previstos anteriormente. A projeção para a inflação acumulada em 12 meses no final do segundo trimestre de 2015 é 5,3%.

Todas as estimativas para a inflação estão acima do centro da meta que é 4,5%. Essa meta tem ainda margem de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Cabe ao BC perseguir a meta de inflação. O principal instrumento que influencia a atividade econômica e, por consequência, calibra a inflação, é a taxa Selic. Com a alta da inflação no país, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC aumentou a taxa Selic em 0,25 ponto percentual, em abril, e em 0,5 ponto percentual, em maio.

De acordo com o Relatório de Inflação, no cenário de referência, a probabilidade de a inflação ultrapassar o limite superior da meta subiu de 25% para 29%, este ano. Para 2014, essa probabilidade também subiu, de 24% para 25%.

No cenário de mercado, essa probabilidade caiu de 25% para 21% e para 2014 foi ajustada de 26% para 25%.

Da Agência Brasil

Estudantes têm até esta quinta-feira para se inscrever no ProUni

O prazo para inscrições no Programa Universidade para Todos (ProUni) termina nesta quinta-feira (27) às 23h59. As inscrições devem ser feitas no site do programa. Inicialmente, o prazo final era o dia 25, mas o Ministério da Educação prorrogou a data. O Prouni oferece bolsas em instituições particulares de ensino superior.

Pode se inscrever o estudante que tenha feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas. O candidato não pode ter zerado a redação e deve ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter tido bolsa integral em escola particular.

Com o adiamento da data para inscrições, o calendário do ProUni foi modificado. O processo terá duas chamadas. O resultado da primeira será divulgado no dia 30, e não mais no dia 28, pela internet. Do dia 1º de julho ao dia 8, o estudante pré-selecionado deverá comparecer à instituição de ensino para comprovar as informações prestadas no momento da inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da escola.

O resultado da segunda chamada foi transferido para o dia 16 de julho. O estudante terá de 16 a 22 desse mês para comprovar as informações e providenciar a matrícula.Os candidatos não selecionados nessas etapas podem aderir à lista de espera de 26 a 29 de julho. Eles começarão a ser convocados em 2 de agosto.

Nesta edição, serão oferecidas 90.045 bolsas - dessas, 55.693 integrais e 34.352 parciais, no valor de 50% da mensalidade. As bolsas integrais são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Agência Brasil

Tribunal de Justiça do Estado condena auditor do Tesouro a perda da cargo por improbidade

Airton Pinheiro - Juiz
O Mutirão contra a Improbidade, iniciativa do TJRN, vem dando continuidade aos trabalhos de julgamentos de processos referentes a casos de improbidade administrativa praticados por agentes públicos, uma determinação do CNJ que o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte acatou e vem envidando esforços para o seu efetivo cumprimento.

Em mais um processo julgado pelo Mutirão, o juiz Airton Pinheiro condenou um auditor fiscal do Tesouro Estadual à pena de perda do cargo ou cassação de aposentadoria porventura concedida no curso da ação. O juiz também condenou o funcionário público às penas de perda dos direitos políticos por dez anos e de ressarcimento integral do dano, este no valor de R$ 80.055,20 - acrescido de correção monetária e juros de mora legais.

O Ministério Público ingressou com a Ação de Improbidade Administrativa contra o réu afirmando que ele praticou ato de improbidade administrativa tipificado no artigo 9º, inciso XI, e 11º, inciso VI, da Lei de Improbidade e requereu suas condenações nas penas previstas no artigo 12, I e III da mesma Lei. O MP Estadual alegou que o funcionário público, na condição de Agente Fiscal do Tesouro Estadual, apropriou-se em 345 diferentes oportunidades, de valores pagos por contribuintes, a título de ICMS, recolhidos através de DAREs (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais), no período de 17 de abril de 2001 a 26 de janeiro de 2002, apropriando-se do montante de R$ 80.055,20.

O acusado contestou a ação, apontando que as irregularidades no procedimento administrativo disciplinar importariam em óbice e ausência de justa causa para o acolhimento da ação e ainda que não haveria prova de que houve o seu enriquecimento ilícito, impugnando a pretensão ministerial, defendendo, que não praticou ato de improbidade e que a prova dos autos não autoriza juízo de procedência da ação.

Quanto a prescrição do ilícito, o juiz observou que, no caso dos autos, como a conduta do acusado se amolda a descrição típica do crime de peculato, o qual tem pena em abstrato de 2 a 12 anos, evidencia-se que a prescrição da improbidade somente ocorreria no prazo de dezesseis anos, prevista no artigo 109, II, do Código Penal, impondo-se a conclusão de que não ocorreu a prescrição na presente ação de improbidade.

Ele salientou que os documentos anexados aos autos relacionam uma série de DAREs (Documento de Arrecadação da Receita Estadual) emitidos pelo acusado, inclusive constando os respectivos valores, não cancelados, cujos valores apontados nos mesmos nunca foram quitados e recolhidos aos cofres públicos.

O magistrado ressaltou que, o acusado, em momento algum, negou sua responsabilidade pela emissão dos DAREs, nem conseguiu comprovar que repassou ao erário os valores percebidos em sua atuação fiscal documentados nos DAREs relacionados.

“Ressalte-se que, consoante o Decreto nº 13.640, de 13/11/1997, vigente a época dos fatos e, em especial, nos termos da Portaria 037, de 02/02/1996 (fls. 130/132), a obrigação do auditor de prestar contas dos valores recolhidos em plantão de Postos Fiscais e Serviços Volantes é no primeiro dia útil subsequente ao término do respectivo plantão - o que foi patentemente descumprido pelo requerido em relação aos 345 DAREs relacionados nestes autos, o qual, se quer cumpriu tardiamente”, comentou.

Do TJ

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Em dia de Paulinho, Brasil vence catimba uruguaia e vai à final

Paulinho Paulinho parte para a comemoração ao fazer o segundo gol do Brasil contra o Uruguai

Do UOL, em Belo Horizonte

Foi da forma mais emocionante possível. Com pênalti defendido no início, gol no final e vitória sobre o algoz de 1950, a seleção brasileira está na final da Copa das Confederações. O Brasil venceu o Uruguai no Mineirão por 2 a 1 e agora enfrenta no próximo domingo, no Maracanã, o vencedor de Itália x Espanha.

Os destaques habituais da seleção desta vez deram espaço a Júlio César e Paulinho. O goleiro teve nesta quarta-feira seu melhor momento na seleção desde a Copa de 2010, quando falhou contra a Holanda. No Mineirão, o camisa 12 defendeu o pênalti de Diego Forlán quando o Uruguai era melhor no jogo.

Já Paulinho se firma cada vez mais como imprescindível ao meio-campo da seleção. Quando o Brasil já se conformava em ir para o intervalo com um empate sem gols, o volante acertou belo lançamento no peito de Neymar em lance que originou o gol de Fred. No fim do jogo, subiu mais alto que a defesa para confirmar a vitória do time de Luiz Felipe Scolari.

Eficiente nos jogos da primeira fase, a “blitz” da seleção brasileira nos primeiros 15 minutos de jogo não foi repetida. O time de Luiz Felipe Scolari não conseguia ter a posse de bola, muito menos atacar. Os uruguaios eram mais eficientes, cadenciavam o jogo e mantinham a bola no campo de defesa do Brasil.

Fred comemora com a torcida ao abrir o placar para o Brasil contra o Uruguai no Mineirão; Brasil venceu por 2 a 1 e se classificou para a final da Copa das Confederações EFE/PETER POWER

O público tampouco reagia como nas partidas da primeira fase. Nas arquibancadas o que se via eram alguns momentos de motivação que contrastavam com outros de silêncio absoluto. O clima tenso dentro de campo refletia na torcida.

Após uma cobrança de escanteio, aos 10 minutos de jogo, o Mineirão calou de vez. Forlán levantou a bola na área e David Luiz puxou a camisa de Lugano, que caiu. O árbitro marcou pênalti.

O silêncio virou vaia. Primeiro, para o juiz, e depois direcionadas a Forlan, cobrador do Uruguai. O meia-atacante chutou no canto esquerdo de Júlio César. O goleiro pulou bem e tocou a bola para fora. O que se ouviu depois foi uma comemoração mais forte até mesmo que a de um gol.

A defesa mudou a atitude da seleção, que passou a conseguir chegar no campo de ataque. O primeiro chute ao gol do Uruguai só ocorreu aos 16 minutos, quando Oscar bateu de fora da área.

O Brasil até passou a ter mais posse de bola, mas penava para criar chances de gol. O forte sistema defensivo dos uruguaios atrapalhava a ousadia brasileira. Compactado, com uma linha de quatro defensores atrás e até o trio de frente, com Forlan, Cavani e Suarez, marcando, o time de Felipão encontrava muita dificuldade.

Foi dos pés de Paulinho que a seleção conseguiu furar a defesa uruguaia. Aos 40 minutos de jogo, o volante deu lançamento longo para Neymar, já dentro da área. O atacante tirou o goleiro da jogada e a bola sobrou para Fred abrir o placar. Pelo que conseguiu fazer no primeiro tempo, o 1 a 0 era goleada.

O segundo tempo começou na pior maneira possível para o Brasil. No primeiro lance de ataque após o intervalo, os uruguaios tabelam e chegam à área. David Luiz tenta afasta, mas bola sobra para Thiago Silva que toca errado, no pé de Cavani. O atacante chuta de esquerda , no canto, sem chance para Júlio César.

O que se viu depois do empate foi um Brasil muitas vezes afoito, tentando chegar ao desempate e o Uruguai aproveitando lances de contra-ataque. Aos 19 minutos, Felipão mexeu pela primeira vez no time. Hulk foi sacado para a entrada de Bernard.

Só a confirmação de que o atleticano teria uma chance já mudou o ambiente do Mineirão, até então calado com o empate. Três minutos depois de entrar, Bernard provou que a substituição não foi apenas uma estratégia de Scolari para ganhar a massa. Após avançar pela direita, ele driblou o zagueiro e cruzou para Fred chutar por cima do gol.

O gol da vitória, porém, só saiu nos minutos finais. Após cobrança de escanteio de Neymar, Paulinho subiu mais que todo mundo e marcou. O Brasil estava garantido na final da Copa das Confederações.