terça-feira, 31 de maio de 2016

Riacho de Santana/RN: Homem armado quebra móveis e é preso por PMs

DA REDAÇÃO
Com informações do Nosso Paraná RN
No início da noite desta segunda-feira (30), um homem armado com uma faca e uma barra de ferro, quebrou vários móveis no interior da casa localizada no Sítio Caeiras, zona rural de Riacho de Santana/RN.

De acordo com informações repassadas pelo Sargento Rosano, a polícia recebeu a denuncia e foi até o local verificar os fatos, chegando na casa os policiais presenciaram o acusado de posse de uma faca e uma barra de ferro e fazendo ameaças. Após desarmar e imobilizar o acusado, os policiais adentraram na casa e observaram que o mesmo havia danificado geladeira, fogão, televisão entre outros móveis.

O acusado foi conduzido a e apresentado na 4ª DRPC, para os procedimentos necessários.

Caminhoneiro é amarrado e veículo tem 16 pneus roubados na BR 405

DA REDAÇÃO
Com Mossoró Hoje

Dois bandidos armados roubaram os pneus de uma carreta na madrugada desta terça-feira (31), no município de Rafael Fernandes, na região do Alto Oeste Potiguar. O motorista catarinense Ilso Klaesener, de 50 anos, foi rendido e amarrado em um posto de combustíveis onde descansava.

O veículo transportava sal de Mossoró/RN para o estado de São Paulo. 

O sargento PM Francisco Divanildo contou ao MOSSORÓ HOJE que, por volta da meia-noite, os criminosos quebraram o vidro da cabine, renderam o motorista e levaram o caminhão para uma estrada carroçável, há 500 metros do posto, onde "depenaram" o veículo.

Foram roubados 16 dos 22 pneus do caminhão. Os bandidos passaram mais de quatro horas retirando os pneus e, em seguida, fugiram com destino desconhecido.

“Antes de fugir, eles desamarraram o motorista e disseram para ele não sair do caminhão”, detalhou o sargento.

O veículo foi localizado pela polícia por volta das 6h da manhã após o contato da seguradora, informando que o caminhão tinha saído de sua rota.

Divanildo destacou que a polícia realizou buscas, mas nenhum suspeito foi localizado. O caminhoneiro não soube informar qual o veículo usado pelos criminosos para fugir com os pneus.

Ilso Klaesener foi encaminhado à Delegacia de Pau do Ferros para prestar queixa.

“Nos mais de oito anos que eu estou no comando da Polícia Militar de Rafael Fernandes, nunca tinha acontecido isso aqui”, frisou o sargento Francisco Divanildo.

Ladrões roubam Viagra de farmácia, trocam tiros com a PM e são presos

Assalto aconteceu na noite desta segunda-feira (30) na Zona Sul de Natal.
Ao longo do dia, PM e criminosos trocaram tiros 3 vezes; 10 foram presos.


DA REDAÇÃO
Com G1 RN

A Polícia Militar prendeu dez homens após entrar em confronto armado com criminosos em três ocorrências registradas nesta segunda-feira (30) em Natal. Dentre os detidos, cinco foram baleados e tiveram que ser socorridos ao hospital. Nenhum corre risco de morte. Três deles foram presos suspeitos de terem assaltado uma farmácia no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal. Na ocasião, foram levadas dez caixas de Viagra, remédio usado por homens no tratamento de impotência sexual.

A farmácia assaltada fica no cruzamento da avenida Miguel Castro com a rua São José. A polícia contou que três jovens chegaram de carro, se passaram por clientes e logo anunciaram o assalto. Além das dez caixas de Viagra, ele ainda roubaram duas clientes que estavam no estabelecimento. A PM iniciou uma perseguição e houve troca de tiros. Os três rapazes, de 20, 21 e 23 anos foram presos. Durante o confronto, um deles foi baleado no joelho. Os revólveres que estavam com o trio foram apreendidos.

Outros quatro homens foram presos mais cedo no bairro de Mãe Luíza, na Zona Leste da cidade. A PM foi verificar uma denúncia anônima e encontrou o grupo em atitude suspeita. Houve confronto armado e dois deles acabaram baleados e levados ao hospital. Os outros dois foram presos. Drogas, produtos roubados e uma arma foram apreendidos.

Outros três homens foram detidos no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste. A PM informou que eles estavam com um carro roubado. Policiais do Batalhão de Choque tentaram abordar o veículo, foi quando ocorreu uma troca de tiros. Dois dos suspeitos foram baleados e levados para o hospital. Duas armas foram apreendidas.

Governador em exercício adianta que pagamento deve começar no 4º dia útil

DA REDAÇÃO
Com Mossoró Hoje

O governador em exercício Fábio Dantas afirmou em entrevista ao Jornal da Noite, da 95FM, nesta segunda-feira (30), que os pagamentos aos servidores devem ser realizados entre os dias 6 e 10 de junho. O calendário oficial referente ao mês de maio será divulgado nesta terça-feira, 31.

As datas foram discutidas em reunião realizada nesta tarde com os secretários de Finanças, Gustavo Nogueira, de Administração, Cristiano Feitosa, e técnicos das duas pastas. Durante a entrevista, Dantas salientou ainda que a previsão – a ser confirmada amanhã pelo Governo do Estado- é de que, diferente dos outros meses, sejam pagos primeiro os servidores ativos, nos dias 6, 7 e 8. A data de pagamento dos inativos será divulgada no calendário de pagamento.

“E é preciso lembrar que se o governo não está pagando dentro do mês não é porque não quer. O problema é do país inteiro, que está enfrentando uma grande crise econômica. Financeiramente para o Rio Grande do Norte, o ano de 2016 está mais difícil que 2015. Não podemos utilizar os recursos da previdência para pagar ao servidor. Tudo isso nos remonta a um contexto em que todo mês é preciso fazer uma nova avaliação”, destacou o governador em exercício, realçando que o RN será um dos primeiros estados do Brasil a pagar seus servidores.

Fábio Dantas acrescentou ainda que o Governo do Estado está trabalhando duro no enfrentamento da crise. “O governador Robinson faz sua parte quando fomenta o Turismo com a redução do ICMS do querosene de aviação (QAV); o governador Robinson faz sua parte quando trabalha para atrair indústrias para o Estado. A arrecadação do Estado permanece, mas a da União não. Para se ter uma ideia, só no repasse de royalties este mês, a frustração foi de 50%”, afirmou.

Um morre e dois são feridos a tiros em dois ataques em Mossoró/RN

DA REDAÇÃO
Com Mossoró Hoje

Dois presos de Justiça saiam na manhã desta terça-feira, 31, para realizar trabalho externo, e foram abordados a tiros por dois suspeitos numa moto nas imediações da antiga Fazenda São João. Um preso morreu no local e o outro que pilotava a moto conseguiu fugir.

Jairo Everton de Abreu Oliveira, de 26 anos, que está preso por assalto, pediu socorro ao Samu já refugiado numa residência perto da Construtora Saci, no Bairro Aeroporto II. Está hospitalizado no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Outro ataque

O Ciosp registrou outra tentativa de Homicídio praticada por dois homens numa moto ocorreu nas imediações da Rua Gastão Mariz, no bairro Planalto 13 de Maio, mais conhecido por Papoco, em Mossoró. Neste caso, a vítima conseguiu correr e pedir socorro ao Samu já na rua Genésio Xavier Rebouças. Esta vítima ainda não foi identificada.

Prefeito de Pau dos Ferros é acusado de invasão domiciliar e calúnia

DA REDAÇÃO
Com informações do Política Pau-ferrense
Quando nós pensamos que já vimos de tudo na política de Pau dos Ferros, eis que surge o prefeito Luiz Fabrício do Rêgo Torquato (PSD) para demonstrar, de uma forma até inimaginável, que estamos equivocados. 

Na manhã desta segunda-feira (30), um cidadão com o nome de Cleanto Guido da Silva foi até a 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil registrar uma queixa-crime contra a pessoa física de Fabrício Torquato por, suposta, invasão de domicílio e calúnia.

Segundo as informações contidas no Boletim de Ocorrência de Nº 793/2016, o comunicante (Cleanto Guido) disse que havia se deslocado até a casa de sua namorada quando recebeu a ligação de seu irmão, que é cadeirante, informando que dentro de sua residência encontrava-se um rapaz (Fabrício Torquato) em busca de um celular que havia sido perdido numa festa alegando que o GPS do aparelho indicava que o objeto estaria naquele local. Ainda segundo o relato, quando o irmão do rapaz cadeirante chegou em casa se deparou com o armário e o guarda-roupas completamente revirados e o acusado bradando: "você vai ter que dá de conta do meu celular".

Pois bem. O relato segue destacando que, apesar de ouvir dos dois cidadãos que não existia nenhum celular no interior da residência, o prefeito Fabrício Torquato só retirou-se após ser avisado que a polícia seria acionada. No entanto, ele ainda teria se dirigido à casa do vizinho em busca do aparelho.

Por fim, o comunicante responsável pelas informações contidas no Boletim de Ocorrência disse ter tomado conhecimento que o acusado teria encontrado o bendito celular no mesmo local em que chegou dizendo ter perdido durante uma festa, ou seja, num bairro localizado do outro lado da cidade.

Agora, passados os chiliques, sustos e constrangimentos vem a ressaca (moral e judicial): o senhor Luiz Fabrício do Rêgo Torquato terá que comparecer até a Delegacia para prestar esclarecimentos e, consequentemente, se defender das acusações elencadas, cujos delitos apontados, possivelmente, foram presenciados por testemunhas.

Em meio a toda essa confusão, cabe uma perguntinha básica: Afinal, o que havia de tão importante neste celular para que o gestor municipal tenha se abalado tanto emocionalmente, inclusive ao ponto de perder a compostura?

Em tempos de "nudes" e vazamentos de conversas sobre delações... Digo que tudo é possível! 

Que gafe... Jesus, tem misericórdia!

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Estudante de Caicó vence concurso Miss Teen RN 2016

DA REDAÇÃO
Com Mossoró Hoje

A modelo caicoense Ana Clara Medeiros, de 17 anos, venceu na noite deste domingo (29), o concurso Miss Teen RN edição 2016, realizada em Natal.

A segunda e terceira colocadas foram Anaysa Santos, de 17 anos, de Timbaúba dos Dantas, e Larissa De La Zerda, de 15 anos, de Natal, respectivamente.

A empresa mossoroense liderada pelos irmãos George Azevedo e Georgiano Azevedo buscava a jovem que irá representar o Rio Grande do Norte no Miss Teen Brasil. 

No concurso, competiram mais de 30 candidatas representando vários municípios potiguares, entre eles: Mossoró, Areia Branca e Tibau.

Classificação final do concurso:

1 º lugar – Ana Clara Medeiros – 17 anos – Caicó

2º lugar – Anaysa Santos – 17 anos – Timbaúba dos Batistas

3º lugar – Larissa De La Zerda – 15 anos – Natal

4º lugar – Maria Antonio Farias – 16 anos – Taboleiro Grande

5º lugar – Yasmin Lopes – 15 anos – Goianinha

Estudantes podem se inscrever no Sisu a partir de hoje

Nesta edição, são ofertadas 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior.

DA REDAÇÃO
Com nominuto.com - por Mariana TokarniaAgência Brasil
Começam hoje (30) as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Nesta edição, são ofertadas 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior para o segundo semestre deste ano. As inscrições são feitas pela internet, no site do Sisu

Podem participar os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e não tiraram 0 na redação. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de junho.

Ao fazer a inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. O candidato também deve definir se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência, a vagas reservadas a ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Uma vez por dia é divulgada a nota de corte de cada curso, com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência. A nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada.

O resultado será divulgado no dia 6 de junho e a matrícula deverá ser feita entre os dias 10 e 14. Aqueles que não forem selecionados poderão participar da lista de espera, entre 6 e 17 de junho. Os candidatos na lista começarão a ser convocados a partir do dia 23 de junho.

Ônibus da banda Cavaleiros do Forró é alvo de assalto em Pernambuco

Veículo foi abordado no município de Escada, na Mata Sul do estado.
Criminosos levaram-no até um canavial e roubaram pertences e instrumentos.

DA REDAÇÃO
Com G1 PE
Um ônibus que transportava cerca de 20 integrantes da Banda Cavaleiros do Forró foi assaltado na madrugada deste sábado (28), por volta das 2h, em Escada, na Mata Sul de Pernambuco. Segundo testemunhas, quatro homens armados fecharam o ônibus nas proximidades de um posto de gasolina do município. Durante a ação, chegaram a atirar no para-brisa do veículo.

O motorista então parou o ônibus e foi rendido. Em seguida, todos foram levados a um canavial na zona rural do município, onde os criminosos roubaram celulares, equipamentos musicais e objetos pessoais dos integrantes da banda. Apesar do susto, ninguém ficou ferido. Após a fuga dos criminosos, o ônibus se dirigiu até a delegacia do município, onde as vítimas registraram um boletim de ocorrência.

A banda havia saído de Natal, no Rio Grande do Norte, com destino a Nilo Peçanha, na Bahia, onde se apresenta nesta sexta-feira (28). Na próxima terça-feira (31), o grupo segue para Araci, também na Bahia, onde fará nova apresentação.

O proprietário e empresário da banda, Alex Padang, lamentou o episódio. “Em 14 anos de banda, fomos assaltado três vezes - duas delas em Pernambuco. Por conta desses assaltos, a gente evita andar com dinheiro. A banda não anda com dinheiro, mesmo assim temos prejuízos por conta dessa violência. É lamentável. É o nosso trabalho e não temos outra forma de viajar e fazer os nossos shows”, ponderou.

Outro caso
Em dezembro de 2014, o ônibus da banda potiguar foi assaltado no quilômetro 300 da BR-232 em Sertânia, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na ocasião, testemunhas informaram que três pessoas armadas teriam praticado o crime. Nessa ocorrência, uma quantia em dinheiro foi levada pelos criminosos.

O ônibus seguia do Piauí para Alagoinha, no Agreste de Pernambuco. Dentro do veículo estavam os músicos, os cantores e a equipe de produção, além dos equipamentos. Segundo testemunhas, outros veículos que seguiam na frente já tinham sido assaltados. Apesar do ônibus ter sido atingido por tiros, ninguém ficou ferido. A Polícia Civil e a Polícia Militar do município não registraram a ocorrência.

Detento esfaqueia rival em presídio de Mossoró; 'vingança', diz suspeito

Crime aconteceu neste domingo (29) na Penitenciária Agrícola Mário Negócio.
Presidiário Ivanilson Lucas foi socorrido em estado grave para o hospital.


DA REDAÇÃO
Com G1 RN
Um detento foi esfaqueado na manhã deste domingo (29) dentro da Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró, cidade da região Oeste potiguar. Segundo a direção da unidade, Ivanilson Lucas foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional Tarcísio Maia.

Diretora da penitenciária, Aurivaneide Lourenço explicou que o preso chamado Ramon Tiago da Silva confessou o crime. "Ele disse que atentou contra a vida do desafeto por vingança. Havia uma rixa antiga entre os dois. Disse que o Ivanilson, em 2011, teria dado três facadas nele", relatou.

Este ano, 12 presos morreram dentro do sistema penitenciário potiguar. Alguns foram encontrados dependurados pelo pescoço. Outros, esfaqueados em razão de rixas pessoais ou da rivalidade entre facções criminosas.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo "legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento".

Fugas
Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Somente este ano, 206 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar. A média é de 11 fugitivos por semana.

Homem é preso suspeito de estuprar garota de 16 anos grávida de 8 meses

Crime aconteceu na quinta-feira (26) em São José de Mipibu, no RN.
Homem, que tem 23 anos, foi preso neste sábado (28) em Natal.

DA REDAÇÃO
Com G1 RN
Um homem de 23 anos foi preso neste sábado (28), em Natal, suspeito de ter estuprado uma adolescente de 16 anos grávida de 8 meses. O crime, segundo a Polícia Militar, aconteceu na última quinta-feira (26), ferido de Corpus Christi, no município de São José de Mipibu, na região Metropolitana da capital potiguar.

Ainda de acordo com a PM, o suspeito estava escondido no Paço da Pátria, na casa de um tio que responde na Justiça pelo mesmo crime.

A polícia conta que o suspeito se aproveitou da amizade que tem com a vítima. Ele teria dado uma carona de motocicleta para a garota. No entanto, em um certo momento, o homem desviou do caminho e levou a adolescente para uma casa abandonada, onde aconteceu a violência.

O crime causou grande comoção no município. Na residência onde o suspeito foi preso, no Paço da Pátria, foi apreendida a motocicleta que teria sido usada no dia do crime.

'Reconheço minha explosão emotiva', diz coordenador da Lei Seca no RN

Capitão da PM, Styvenson Valentim emitiu nota na qual pede desculpas.
Ele causou revolta ao dizer que 'policial civil ganha bem para não fazer nada'.

DA REDAÇÃO
Com G1 RN
O capitão PM Styvenson Valentim, coordenador da Operação Lei Seca no Rio Grande do Norte, está pedindo desculpas à Polícia Civil do estado. Em nota enviada ao G1no início da tarde deste sábado (29), ele admitiu ter agido intempestivamente ao generalizar sua insatisfação quando disse que “policial civil ganha muito bem para não fazer nada”. E complementa: “Reconheço a minha explosão emotiva por buscar um serviço público melhor, e por isso, aos policiais civis que de fato trabalham e honram o cargo, minhas sinceras desculpas por ter colocado os senhores nos rol dos funcionários públicos preguiçosos, dos parasitas, e que todos sabem que existem". (abaixo, leia a nota na íntegra)

A declaração feita por Styvenson causou revolta e indignação, principalmente a agentes e delegados da Polícia Civil. As palavras do capitão estão em um áudio de quase dois minutos que vazou de um grupo de WhatsApp. Nele, o capitão fala com uma mulher sobre como proceder após ela ter se envolvido numa determinada ocorrência de trânsito. A gravação, ainda segundo Styvenson, "foi recortada", ressalta. 

O Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN (Sinpol/RN) disse que a declaração do capitão “é despropositada e, principalmente, desrespeitosa para com uma categoria que tanto faz pela segurança pública do Rio Grande do Norte”. E que “ao contrário do que pensa e declara o capitão Styvenson, os policiais civis trabalham duro diariamente, mesmo sem muitas vezes disporem de condições e estrutura adequada”. E complementa: “Acontece que, ao contrário do próprio capitão Styvenson, os policiais civis não usam a mídia para promoção pessoal e nem para expor o trabalho que é feito diariamente. Os policiais civis trabalham de maneira silenciosa, usando de inteligência e ferramentas investigativas" (ver nota completa abaixo)

Já a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol/RN), disse que “o referido oficial desqualifica, afronta e agride a categoria e a instituição Polícia Civil”, e que “o capitão Styvenson atacou, de forma grosseira, a honra de uma categoria que é reconhecida pela sociedade potiguar pelo seu profissionalismo e comprometimento, atributos que devem ser preservados, sob pena de comprometer a própria ordem pública”. Ainda de acordo com a associação, “generalizar e colocar na vala comum todos os integrantes de uma instituição é uma medida arrogante e presunçosa" (ver nota completa abaixo)

Processo administrativo
Comandante geral da Polícia Militar no estado, o coronel Dancleiton Pereira disse que “a Polícia Militar está analisando o ocorrido", e que "o capitão vai responder a um processo administrativo". O procedimento, segundo ele, será instaurado nesta segunda-feira (30). Dancleiton ainda destaca que “a ética policial militar impõe a todos os seus integrantes conduta profissional ilibada com a rigorosa observância das leis, regulamentos e normas que regem nossa instituição”. Por fim, o comandante frisa: “a Polícia Militar e a Polícia Civil são irmãs no contexto da Segurança Pública e que se relacionam muito bem no dia a dia no combate à criminalidade e defesa do cidadão”.

Já a Secretaria Estadual de Segurança Pública, limitou-se a dizer que neste primeiro momento não vai se manifestar sobre o assunto.

O capitão Styvenson Valentim começou a ganhar notoriedade em 2014, quando recebeu a missão de comandar a Operação Lei Seca no estado. Considerado um policial extremamente honesto em razão do pulso firme, rigidez e correção na forma de conduzir o trabalho que desenvolve, logo virou notícia. Nas ruas, é tratado como celebridade.

Transcrição do áudio que se espalhou pelas redes sociais
“Pois vou esclarecer uma coisinha para a senhora: policial civil ganha muito bem para não fazer nada. Delegado ganha 23 mil reais para não fazer nada. Delegado acha que tem poder sobrenatural, entendeu?… para não fazer nada. Ontem mesmo eu denunciei as delegacias que não querem trabalhar, só isso. Preguiça. Preguiça. Se a senhora quiser colocar isso pra frente, segunda-feira eu vou estar no Detran, a gente senta e eu vou dizer passo a passo o que a senhora tem que fazer, porque isso é um absurdo. Isso é um crime. Sabe por que? Porque se tivesse vítima fatal, se fosse alguém que tivesse morrido, e aí? ia ficar como? Aí ia ser preso? Ia colocar filmagem de Midway? Iam no posto de gasolina pra saber onde estava bebendo? Que dizer, que porra de lei é essa nesse país de merda que as coisas só funcionam para um lado, para o outro não? Então estou revoltado. E só revendo o seu questionamento sobre a Operação Lei Seca, a que eu comando não pertence a este estirpe de gente, não. Não pertence a este nipe de pessoas, não. Entendeu? O policiamento que eu faço depende de mim e só de mim mesmo. É por isso que a coisa é bem feita. Entendeu? Não sou vinculado a CPRE, mal sou vinculado à Polícia Militar e Detran. Então, as coisas que eu faço não é por instituição não, é por mim mesmo. Então, separo, porque quando faço uma coisa faço muito bem feita. Eu teria ido até o final nessa situação aí. Dona STTU? deve sim ir para a delegacia. Os agentes? Devem ir para a delegacia. Deveria ter ido todo mundo para a delegacia. Todos os envolvidos. Todo mundo é testemunha do fato. Todos deveriam ter ido, não era só a STTU, não. Todos deveriam ser ouvidos. Todos. Porque o código de trânsito prevê, não é só a questão do agente fiscalizador presenciar o fato. Mas, na verdade, vocês iriam entrar era como testemunha da ocorrência”.

Nota do Sinpol/RN
O Sinpol/RN vem a público expressar seu total repúdio a recente declaração dada pelo capitão Styvenson Valentim a respeito dos policiais civis do Rio Grande do Norte. Em áudio divulgado nas redes sociais, o oficial da PM potiguar ataca policiais civis dizendo que estes "ganham muito bem para não fazer nada".

Tal declaração é despropositada e, principalmente, desrespeitosa para com uma categoria que tanto faz pela segurança pública do Rio Grande do Norte. Ao contrário do que pensa e declara o capitão Styvenson, os policiais civis trabalham duro diariamente, mesmo sem muitas vezes disporem de condições e estrutura adequada.

Acontece que, ao contrário do próprio capitão Styvenson, os policiais civis não usam a mídia para promoção pessoal e nem para expor o trabalho que é feito diariamente. Os policiais civis trabalham de maneira silenciosa, usando de inteligência e ferramentas investigativas.

O Sinpol/RN respeita o trabalho desenvolvido pela equipe do capitão Styvenson na Lei Seca, mas ressalta que a opinião dele sobre a categoria policial civil não condiz com a realidade. Reforçamos que se o referido oficial teve qualquer problema com algum integrante da Polícia Civil que procure as esferas competentes para tentar solucionar tal problema, ao invés de usar redes sociais para atacar toda uma classe profissional.

Reiteramos nossa estima a todas as instituições que fazem a Segurança Pública do Rio Grande do Norte com a certeza de que o posicionamento e comportamento do capitão Styvenson não é uma regra dentro da Polícia Militar. Os policiais civis, assim como militares, federais ou rodoviários merecem respeito do capitão Styvenson e de todos os cidadãos.

Por fim, frisamos que em nome de todos os policiais civis iremos tomar medidas cabíveis para exigir, no mínimo, uma retratação por parte do capitão Styvenso.

Nota da Adepol/RN
A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol/RN) vem a público manifestar total repúdio às graves declarações imputadas ao capitão PM Styvenson Valentim, coordenador da Lei Seca no Estado, que ganharam repercussão nas redes sociais da internet hoje, 28 de maio de 2016, quando o referido oficial desqualifica, afronta e agride a categoria e a instituição Polícia Civil.

O capitão Styvenson atacou, de forma grosseira, a honra de uma categoria que é reconhecida pela sociedade potiguar pelo seu profissionalismo e comprometimento, atributos que devem ser preservados, sob pena de comprometer a própria ordem pública. Generalizar e colocar na vala comum todos os integrantes de uma instituição é uma medida arrogante e presunçosa.

Surpreendem as declarações, posto que a Polícia Judiciária, apesar dos parcos recursos disponíveis, se esforça ao máximo, ao longo dos anos, para proporcionar maior segurança à sociedade potiguar. Muitos são os profissionais que trabalham diuturnamente, com risco à própria vida, para diminuir os altos índices de criminalidade que assolam o estado potiguar. Este esforço e dedicação não podem ser jogados à lama por questões alheias aos interesses coletivos.

Existe toda uma ordem jurídica e legal a ser seguida nas ocorrências policiais, não podendo o Delegado de Polícia exercer suas atividades ao arrepio da Lei, apenas para atender pretensão individual de quem quer que seja. Vivemos em um Estado Democrático de Direito!!!

A Adepol/RN ingressará com as medidas judiciais e administrativas contra o agressor, por entender que ele, além de praticar uma transgressão disciplinar, maculou, de forma injusta, a honra dos Delegados de Polícia, categoria centenária no sistema jurídico brasileiro, exercendo atribuição essencial à justiça e exclusiva de Estado, e, não por outro motivo, é considerada a primeira garantidora dos direitos fundamentais do cidadão.

O aparelho da segurança pública é formado por instituições que devem agir entre si com ética, respeito e profissionalismo, buscando sempre o aprimoramento do trabalho e melhor resposta ao anseio popular e ao cumprimento da Justiça.

Por fim, a Adepol/RN acredita que a manifestação do referido capitão não é compartilhada pela Polícia Militar, instituição que, cotidianamente, anda ao lado dos Delegados de Polícia no combate à criminalidade e na manutenção da ordem pública e defesa do cidadão.

Nota do capitão Styvenson Valentim
Sim, a voz em um áudio "recortado" que circula em grupos de WhtasApp é a minha. A áudio é uma conversa com uma cidadã indignada, após a mesma postar uma mensagem na minha página pessoal do Facebook. Admito toda minha intempestividade ao generalizar a minha insatisfação a todos os policiais civis, mais específico aos delegados civis.

Reconheço a minha explosão emotiva por buscar um serviço público melhor, e por isso, aos policiais civis que de fato trabalham e honram o cargo, minhas sinceras desculpas por ter colocado os senhores nos rol dos funcionários públicos preguiçosos, dos parasitas, e que todos sabem que existem. Aos delegados que me acompanharam durante inúmeras operações da Lei Seca, queria lembrar nome de todos, mas só recordo dos delegados Daniel e Montanha, seus agentes e escrivães. Aos outros profissionais delegados e agentes, que sempre nos atenderam não por amizade, nem por aliança corporativista, e sim pelo profissionalismo e cumprir sua função, o meu respeitoso perdão. Generalizar foi meu grande erro.

Também peço desculpas a todos pela forma grosseira de como me referi ao meu País.

Mas, não retiro uma vírgula sobre o que falei sobre alguns funcionários públicos, que recebem, alguns muito bem, e nada fazem pelo cidadão, pelo contrário, apenas apontam o dedo para quem trabalha por um país melhor.

domingo, 29 de maio de 2016

ABC faz dois gols em dois minutos no Salgueiro e vence a primeira na Série C

Márcio Passos e Jones Carioca marcam aos 27 e aos 29 minutos do segundo tempo e garantem os primeiros três pontos do Alvinegro na Terceirona.

DA REDAÇÃO
com GloboEsporte.com

O JOGO - Quem vê apenas o placar de 2 a 0 pode achar que o ABC teve uma vitória tranquila sobre o Salgueiro, mas a história do jogo não por aí. O Clube do Povo teve muita dificuldade para bater o Carcará do Sertão jogando dentro de casa. O time pernambucano foi superior no primeiro tempo, mas desperdiçou as várias oportunidades criadas. Como já é comum no Alvinegro, o técnico Geninho mudou o jogo no intervalo, mesmo sem fazer alterações. Com dois gols seguidos, em dois minutos, o Alvinegro ganhou a partida. Márcio Passos e Jones Carioca marcaram e decretaram a primeira vitória do Mais Querido na Série C do Campeonato Brasileiro.

GOLS RELÂMPAGOS

Parece até que deu um apagão na defesa do Salgueiro. Aos 27 minutos do segundo tempo, Lúcio Flávio cobrou falta na trave e no lance seguinte saiu o gol. Na cobrança rápida de escanteio, o mesmo Lúcio Flávio teve tempo de ajeitar a bola e cruzar para Márcio Passos subir mais que todo mundo e fazer 1 a 0. Pouco depois, a zaga cochilou novamente e a bola sobrou para o atacante Nando. Ele deu um lindo toque de calcanhar para Jones, que ganhou na velocidade e passou no meio de dois para fechar o placar do jogo.

LÍDER DE MOMENTO

Com o resultado, o ABC chegou à liderança momentânea da rodada, que ainda terá dois jogos no domingo e outro na segunda-feira. América-RN, Botafogo-PB e Salgueiro também têm 3 pontos.

PRÓXIMOS JOGOS

Na 3ª rodada, o ABC viaja até João Pessoa no domingo e enfrenta o Botafogo-PB às 11h no Estádio Almeidão. No mesmo dia, mas às 16h, o Salgueiro pega o ASA, em Arapiraca.

PÚBLICO E RENDA

Público total: 1.817 pessoas
Renda: R$ 17.673,00.

'Facções do RN são desorganizadas e fracas', diz secretário de Segurança

Ronaldo Lundgren falou ao G1 sobre uma foto que mostra armas de fogo.
Imagem foi atribuída a um confronto de grupos rivais no 'Japão', em Natal.

DA REDAÇÃO
Com G1 RN
O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, general Ronaldo Lundgren, se pronunciou na manhã deste sábado (28) sobre uma foto de sete armas de fogo que vem circulando nas redes sociais. A imagem foi atribuída ao conflito ocorrido na noite desta sexta-feira (27) na 'Favela do Japão', como é mais conhecida a comunidade Novo Horizonte, no bairro das Quintas, Zona Oeste de Natal. Na ocasião, um jovem de 20 anos foi morto. Para o secretário, “a foto é uma propaganda interna de uma facção criminosa que não tem efeito nenhum de intimidação”.

Ainda de acordo com o secretário, que enviou as declarações ao G1 por meio de sua assessoria de comunicação, “as facções que atuam no estado são grupos desorganizados e fracos, e que de forma nenhuma as forças policiais mudarão a forma de agir”. A ordem, ainda de acordo Lundgren, “é ir pra cima”.

Ainda na noite desta sexta, logo após o confronto, o secretário desceu as escadarias e caminhou entre becos e vielas da comunidade. Usando colete à prova de balas e escoltado por policiais militares, Lundgren foi até onde estava o corpo e falou sobre o conflito. “Ela (a PM) entrou no local, conseguiu interromper a disputa entre duas facções e está controlando a área. Então esse é o nosso trabalho. É o trabalho que a polícia vem fazendo todo dia. Então a população fique tranquila que a polícia está agindo e vai continuar agindo para manter a paz”, afirmou.

General de Brigada do Exército brasileiro, Ronaldo Pierre Cavalcanti Lundgren assumiu a Sesed no dia 13 deste mês. Ao tomar posse, disse que a segurança pública no Rio Grande do Norte passou um período sem receber a atenção devida. Apesar disso, afirmou que encara com otimismo a nova missão. “Eu vejo que as forças policiais do RN vêm cumprindo a missão e o cidadão que mora aqui deve ter um orgulho muito grande", ressaltou. Foi ele quem comandou, em 2014, a ocupação do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

Paraná/RN: Motociclista morre após colidir moto com viatura da PM

DA REDAÇÃO 
Com Nosso Paraná RN
Um homem de 35 anos morreu na tarde deste sábado (28), após bater de moto contra uma viatura da Polícia Militar de Paraná, município situado na região do alto oeste potiguar. O acidente aconteceu por volta das 16h40, na RN-117, altura do Sítio Unha de Gato, zona rural de Paraná/RN. 

De acordo com o Subtenente Andrade, os policiais estavam realizando o policiamento ostensivo naquele município, pela referida Rodovia, quando o condutor de uma motociclista identificado como José Luiz Neto, conhecido como “Chico de Nega de Tetê”, teria invadido a contra mão de direção com sua moto e batido de frente na viatura. 

Com o impacto, a vitima foi arremessada cerca de 10 metros de distância, vindo a cair sobre a pista de rolamento. De imediato os policiais acionaram uma ambulância e socorreram a vítima para o HRCCA em Pau dos Ferros, não resistindo a gravidade dos ferimentos o motociclista já deu entrada na unidade hospitalar em estado de óbito. O motorista da viatura sofreu escoriações leves. 

Uma equipe do 4º DPRE compareceu ao local para as providencias necessárias.

ENTREVISTA: 'Nós vamos pagar o pato do pato', diz Dilma sobre cortes

DA REDAÇÃO com FOLHA DE SÃO PAULO
MÔNICA BERGAMO
DA COLUNISTA DA FOLHA

A presidente afastada Dilma Rousseff diz que o presidente interino Michel Temer deveria fazer como ela: defender a recriação da CPMF.

Para a petista, "quem paga o pato, quando não se tem imposto num país, é a população", com cortes em áreas como educação e saúde.

Ela nega ter dado guinada na política econômica depois de eleita. Admite que cometeu erros, mas sem dizer quais, pois "essa volta ao passado não existe".
*
Folha - No dia em que saiu do Planalto, a senhora pedia às pessoas que não chorassem. A senhora não chora?

ENTREVISTA DILMA
Dilma Rousseff - Eu não choro, não. Nas dores intensas, eu não choro. Cada um é cada um, né?

E o Lula?

O Lula chora. Ele chorou, sim. O Lula ficou muito triste ali, quando eu saí.

Nas conversas gravadas por Sérgio Machado, José Sarney diz que Lula está deprimido e com os olhos inchados de tanto chorar.

É mentira. Gente, o Lula é uma pessoa com fortes emoções. O Lula chora porque tem dor. Ato contínuo, ele se recupera e enfrenta a vida. Que Lula tá com olho inchado de chorar, o quê!

Houve um pior momento nesse processo? A maior traição?

Você não vai me perguntar da maior traição, né? Ela é tão óbvia!

Michel Temer?

Óbvio. E não foi no dia do impeachment. Foi antes. Em março. Quando as coisas ficaram claríssimas.

A senhora não esperava?

Você sempre acha que as pessoas têm caráter. Eu diria que ele não foi firme. Tem coisas que você não faz.

Olhando em perspectiva, a senhora não acha que teria sido melhor ter cedido o lugar para que Lula fosse candidato à Presidência em 2014?

A Barbara Tuchman escreveu um livro fantástico, "A Marcha da Insensatez". A insensatez só é insensata quando você percebe que isso pode ocorrer e insiste. Não vale a pena olhar para trás, com tudo já passado, e falar "tinha de ser assim".

Lula também insistia para que a senhora nomeasse Henrique Meirelles para o Ministério da Fazenda, cargo para o qual Temer agora o convidou.

Cada um é cada um. Eu respeito o Henrique Meirelles, tá? Agora, eu não concordo com essas medidas [anunciadas pelo ministro na semana passada]. Gosto mais do Meirelles no Banco Central que no Ministério da Fazenda. Pelo menos até agora.

Não sei se é dele essa ideia de propor o orçamento base zero [que só cresce de acordo com a inflação do ano anterior]. Mas não é possível num país como o nosso, não ter um investimento pesado em educação. Sem isso, o Brasil não tem futuro, não. Abrir mão de investimento nessa área, sob qualquer circunstância, é colocar o Brasil de volta no passado. É um absurdo.

No governo da senhora também houve cortes e o então ministro da Fazenda Nelson Barbosa, numa proposta fiscal rigorosa, chegou a prever mudança na política de reajuste de salário mínimo.

Nós passamos um ano terrível em 2015 e fizemos todo o esforço para não ter corte em programa social. Nós assumimos [a proposta de se recriar] a CPMF, sem pudor.

Nós nunca entramos nessa do pato [símbolo criado pela Fiesp para protestar contra aumento de impostos]. Aliás, o pato tá calado, sumido. O pato tá impactado. Nós vamos pagar o pato do pato, é?

Porque quem paga o pato, quando não se tem imposto num país, é a população. Vai ter corte na saúde. Já falaram em acabar com o Mais Médicos, já falaram que o SUS não cabe no orçamento. Depois voltaram atrás.

Os que são chamados de coxinhas acreditam que o Bolsa Família é uma esmola. Não é. Ele tem efeito enorme sobre as crianças.

Entre fazer isso [cortes em área sociais] e criar um imposto, cria um imposto! Para com essa história de não criar a CPMF. Só não destrói a educação e a saúde. Não tira as crianças da sala de aula. É essa a discussão que precisa ser feita e não uma discussão genérica sobre o pato.

A senhora fala que o programa de Temer não passou pelas urnas. Mas a senhora também falou uma coisa na campanha e fez outra depois de eleita.

Quando é que o pessoal percebeu que tinha uma crise no Brasil, hein? A coisa mais difícil foi descobrir que tinha uma crise no Brasil.

Na eleição, todo mundo tinha percebido, menos a senhora?

Me mostra a oposição falando que tinha crise no Brasil! Ninguém sabia que o preço do petróleo ia cair, que a China ia fazer uma aterrissagem bastante forte, que ia ter a pior seca no Sudeste.

A senhora diz então que não deu uma guinada de 180º, como até seus aliados afirmam?

Eu vinha numa política anticíclica e acabou a política anticíclica. A guinada é essa. Agora, isso não significa que não possamos ter errado nisso e naquilo. Porque senão fica assim "não errei em nada". Não é isso.

Errou em quê?

Ah, sei lá. Como é que eu vou falar da situação depois?

Na escolha do candidato a vice-presidente?

Ah, não vou falar isso. É tão óbvio! Mas não tem essa volta ao passado. Isso não existe.

sábado, 28 de maio de 2016

Novo presidente da Caixa estuda fechamento de 100 agências no país

DA REDAÇÃO
Com ESTADÃO

Escolhido pelo presidente interino Michel Temer como novo presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, apresentará um diagnóstico que mostraria pelo menos uma centena de agências estão deficitárias e teria fechado o ano de 2015 no vermelho. A Caixa pretende melhorar a eficiência operacional e diz que pode fechá-las.

De acordo com a vice-presidência do banco que cuida da rede do banco recomendou o encerramento de 15 das cem agências, que estaria totalmente inoperantes. O maior impecilho para o fechamento de tantas agências é que a Caixa tem sido utilizada pelo então governo do PT como uma locomotiva do crédito no País e as pequenas agências como pagadoras do Bolsa Família.

Desde 2010, a Caixa abriu 1.329 agências. A análise da direção do banco é que não se faz mais necessária toda essa estrutura, ainda mais com a mudança dos hábitos dos clientes, que cada vez mais optam pelos serviços pelo computador ou pelo smartphone.

No entanto, mesmo com os constantes aumentos no número de usuários cadastrados para os serviços online, através das versões banking, as quantidades desses tipos de transações ainda representa menos de 25% do total de transações realizadas somente no primeiro trimestre de 2016.

Redução de pessoal

O banco também deve manter a política de redução de custos com pessoal, com planos de demissão e de incentivo à aposentadoria. A Caixa cortou o número de funcionários de 100,3 mil para 97 mil em 12 meses. No período, a despesa com pessoal cresceu 1,6%, bem abaixo da inflação, totalizando R$ 5 bilhões. A instituição está buscando ações para reduzir gastos e aumentar a produtividade.

Ao assumir a Caixa, Occhi também receberá o desenho de um caminho para a abertura de capital do banco estatal ainda no governo do presidente em exercício Michel Temer. Para que uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) seja possível daqui a dois anos, o banco estatal teria de privatizar antes três áreas: seguros, loterias e cartões.